❅ 14º Capítulo

Alan acompanhou-me até minha casa, como estávamos a pé, ele decidiu que me deixaria em casa e seguiria depois para a sua. Caminhamos em silêncio, apreciando a noite, o céu e as estrelas, eu queria tocar no assunto mas não sabia como, ele devia estar odiando Julio, e eu também estava! Como ele ousou nos tratar daquela forma tão grosseira, sendo que não fizemos nada! Eu não conseguia compreender porque Julio se portava dessa maneira tão infantil e tola... 
Chegando em casa, paramos frente a porta e eu, olhando-o sem jeito, falei - Desculpe por tudo.... Não sei o que houve direito, estou atordoada... Era pra ter sido uma noite feliz e divertida, mas ele conseguiu estragar tudo...
-Não, de forma alguma - sorriu ele, tocando meu rosto com os dedos - A noite foi maravilhosa! Nós dois nos divertimos juntos, e sua amiga é muito simpática! Nós dois nos divertimos e é isso que importa, Marina. Eu não sei o que se passou pela cabeça daquele cara, mas não me abalou. Se você deixar de lado as coisas que não merecem a sua preocupação, elas irão desaparecer com o tempo, o tempo sempre se encarrega de afastar as coisas que tentam nos atrapalhar, mas pra isso você precisa ignorá-las.
Aquela palavras foram profundas e me fizeram sentir muito bem. Abracei-o com carinho e em seguida nos beijamos, um beijo quente e aconchegante, sentindo pequenas partículas de neve a tocar nossos rostos - Obrigada Alan, de verdade, obrigada por tudo! Você tem se tornado uma pessoa incrivelmente especial pra mim, obrigada por fazer parte da minha vida.
Ele sorriu, e me abraçou mais uma vez dizendo ao meu ouvido - Enquanto você permitir, estarei do seu lado, sempre - em seguida, deu-me um beijo de despedida e fiquei admirando-o enquanto desaparecia na neve.

Logo vi o carro de Julio chegando, ele deve ter deixado Paula em sua casa e estava voltando agora, eu não consegui me conter, fervi de raiva e fui falar com ele. Assim que desceu do carro, me encontrou bufando - Você é um idiota, sabia?!
Ele me encarou - Olha aqui Marina, eu não tô com paciência pra te aturar agora então dá licença...
-Não! Você vai ouvir sim o que eu tenho a dizer!!! Aturei sua cara feia a noite toda e ainda tive que engolir aqueles insultos! Você é um idiota! No dia que me deu carona eu pensei por um instante que você poderia ser uma pessoa bacana, pensei sim que talvez pudéssemos construir uma amizade interessante, mas eu estava errada! Você não passa de um pobre garoto infantil e abandonado! Sozinho porque ninguém te aguenta!!! Eu nem acredito que uma pessoa tão legal como a Paula foi conseguir ficar logo com você! Você se acha o bom quando ofende as pessoas não é? Se sente superior ao ofender e criticar, julgar sem conhecer!!! Pois fique sabendo que você é tão inferior quanto o cocô da minha gata!!! Nunca mais se atreva a ofender Alan na minha presença ou eu não reponderei por mim! Eu te odeio e nunca mais quero vê-lo!!! - dei as costas e voltei para casa.
Ele ficou nervoso, minhas palavras o feriram profundamente, ele não sabia o que fazer, estava se sentindo mal, começando a acreditar que tudo o que havia feito aquela noite tinha sido ruim e começou a pensar que realmente era uma pessoa ruim, mas ao mesmo tempo não suportava minhas palavras de reprovação e no quanto eu me diverti com Alan. Sem saber o que fazer, correu atrás de mim e antes que eu entrasse em casa, me puxou pelo braço e me beijou.
Foi uma surpresa maluca para mim, sentir que ele estava tomando iniciativa e fazendo algo que nunca pensei que faria! Fiquei perdida sem saber em como reagir, então o empurrei e passei a mão na boca como se quisesse limpar aquele beijo e tirá-lo de mim - O que pensa que esta fazendo??? - berrei confusa.
Ele não soube explicar, não sabia ao certo o que sentia e estava se sentindo uma criança perdida e confusa! Totalmente confuso, saiu correndo e entrou para dentro de sua casa sem dizer nada, com uma cara de maluco.
Aquilo me deixou ainda mais perturbada, o que ele tinha na cabeça para me agarrar daquela forma??? Entrei em casa e me joguei na minha poltrona, perdida em meus pensamentos... "Porque ele havia me beijado?" eu não conseguia parar de tentar compreender... Por um milésimo de segundo, tinha até gostado, algo meio inconsciente, mas estava com muita raiva dele e não conseguia refletir sobre tudo.... - Ok, chega! Desse jeito minha cabeça vai explodir!!!! Vou dormir e amanhã, quando estiver mais calma, tentarei pensar e entender tudo...

_____________________________________________________

Bom gente, é isso!!!! O primeiro capítulo sem imagens!
Ele foi curto, pois eu tenho pouco tempo e também estou me 'inteirando' do que se passa na história novamente rs. Fiquei tanto tempo sem escrever que até fiquei meio perdida rs.
Mas espero que gostem! Sempre que eu conseguir, virei postar mais, até a história acabar!!!

Beijinhos! Jeh♥

6 comentários:

Jessica - Ciana disse...

Obrigada a todos que me deram muito apoio!!!!
Não vou responder os comentários anteriores, mas começarei a responder a partir daqui ta bem?

Beijinhos, Jeh♥

Simy (Diários The Sims) disse...

Ai, adorei esse capítulo mesmo sem as imagens (apesar de que sempre quis ver o beijo do Julio e da Marina rsrs)!
Mas já fico feliz em ver que a história está continuando! :)
Ansiosa pelo próximo!
Beijos.

http://diariosthesims.blogspot.com.br/

Guilherme Pokis disse...

Mesmo sem as imagens, ficou legal, Jé!
Gostei do capítulo inteiro, até do beijo que Julio deu em Marina, pois percebi que ele fez o que o coração dele mandou.
Abraços!

Esperando o próximo!

Marina Tavares disse...

Adorei Jéh!
Mesmo sem imagens ficou perfeito!
Você conseguiu fazer com que eu imaginasse cada cena haha
Adorei mesmo *-*
E o que foi aquele beijo do Júlio ?'-'
tadinha da Marina haha
Beijos :*

BeAz Sims disse...

Finalmente Júlio beija Marina, o que eu tanto esperava, adorei!
Beijinhos!

Anônimo disse...

Nossa, ficou perfeito, mas eu queria ver o beijo xD continua postando qe ta ficando d+++