CAPÍTULO 5 - O DIDA PATRINO DIINO


Depois daquele breve momento nos fundos, achei que se eu desse as costas para ele, ele entenderia que não queria nada com ele e me deixaria quieta, mas não foi bem assim.


_Ei! - chamou-me olhando diretamente nos meus olhos, vindo até mim - Eu ainda não sei o seu nome...

_É Susana - respondi tentando parecer indiferente. 

_Nome bonito - elogiou. Ficamos alguns instantes em silêncio, então eu perguntei - E o seu?

_Rob... Rocal, pode me chamar de Rocal - sorriu.

Meu Deus! Ele era ainda mais lindo quando sorria! Não! Susana, pare já com isso! Esses pensamentos não são nada bons! Pare já!

_Susana - disse - Você gostaria de ir comigo na aldeia hoje a noite?


_Ir contigo? Por que? Pra eu iria lá?

_Hoje é o Dida Patrino Diino - Dia da Deusa Mãe, os nativos dão uma festa para comemorar a fertilização, pois é a lua da vida e nesse período as mulheres engravidam.

_Você fala como se nem fosse um deles! Espera um pouquinho, isso não é uma indireta para eu ir pra cama com você é? Porque se esta pensando que eu vou cair nesse papinho de lua da vida e fertilidade, ninguém vai fertilizar a minha lua, não senhor!

_Calma! - falou sorrindo e um tanto desconcertado - Não é nada disso! Você é visita e também não faz parte da tribo, portanto não participa do ritual de acasalamento. Mas pode ir à festa e apreciar a noite, pode assistir.

 

_Você deve estar de brincadeira! Acha mesmo que eu vou assistir a um bando de selvagens fazer sexo a céu aberto? De bundinha pra "lua da fertilidade"? - ironizei - Lá na hora do vamos ver ninguém é de ninguém e pela minha incrível beleza, vou ser assediada facilmente!

_Não seja tão mesquinha e convencida, eles respeitam muito esse dia que é importante para eles, e não vão fazer sexo à luz do luar como você pensa, só porque é a lua da vida! - riu - Você é tão bobinha...

_Bobinha? - bufei - Escute aqui seu selvagem! Não sou boba! E não vou a essa festa idiota! Nem que eu quisesse! Não tenho uma roupa adequada! Então vá se divertir na sua festa do sexo e me deixe em paz!


_Tudo bem! Calma! eu só estava brincando! Se mudar de ideia, é só aparecer por lá esta bem? - E dizendo isso, deu as costas e saiu, me deixando ali furiosa e bufando.

_Festa da lua e da vida... Sei! Isso é historinha pra boi dormir! - resmunguei, remoendo de raiva, mas no fundo, no fundo eu queria ir, queria me divertir um pouco e esquecer dessa tristeza toda que me assombrava todo instante... Mas meu ego era maior e eu não queria ceder.


A noite chegou rapidinho e de lá da casa dava pra ouvir o som da festa, eles pareciam cantar e gritar e o som era divertido e engraçado de se ouvir. Eu estava encostada lá fora frente a casa, e dava pra ver um pouquinho da agitação por entre as árvores.


Minha vontade era sair correndo e ir lá junto de Rocal, mas parecia que tinha alguém do meu lado gritando fervorosamente dentro da minha cabeça "Não vá! Eles vão te pegar lá! Não vá! Eles são muito inferiores, você não deve se misturar com selvagens, você é uma dama da alta sociedade!"

O vento frio que a maré trazia adentrava aquela casa vazia, e a solidão me dominava. A falta da comunicação formal na sociedade era grande, eu estava quase pirando! Era como um drogado sofrendo a abstinência da droga, era torturante!

_Chega disso! Vou dormir! Quem sabe tudo não passe bem rápido e acabe logo essa tortura. - Mas ao chegar na cama de folhas, havia um bilhete escrito em papel, que dizia:

 

_O que? Como ele tem papel aqui no meio do nada? Eu nem sabia que ele sabia escrever! O que ele quis dizer com presente?..... Entrada?

Fui até a porta e observando, só ai eu percebi que entre a porta da frente e a dos fundos havia uma passagem, era estreita mas dava pra passar normalmente, e lá tinha uma espécie de máquina de tecer, e junto, um embrulho de folhas.

Rasguei as folhas e logo vi, era um vestido! E era tão bonito... Mesmo sendo tão simples, era lindo! De pele de onça pintada!!! Fiquei boba com aquela peça perfeita... Vesti na hora, já que ele não estava ali eu podia trocar de roupa numa boa. Ficou perfeito em mim, certinho!


_Quer saber? Eu vou naquela festa, e é agora!

6 comentários:

Mariana disse...

Hehe o diálogo inicial está muito cómico:) agora fiquei curiosa sobre o que vai acontecer depois*.*
Beijinhos e uma boa continuação de escrita:)

BeAz Sims disse...

Gostei muito do seu blog, já sou uma seguidora.
Vou ler a história e depois comentarei.
Também já adicionei o seu blog ao meu, assim ajudarei também a divulgar.

Beijinho!

Anônimo disse...

put* nativo ne ?

The Sims³ Historias disse...

espero que ela se de bem com o Rocal. qw

Jessica - Ciana disse...

Obrigada meninas pelos comentários!!!
Também estou curiosa pra ver o que vai acontecer hehehehehe.

*Anônimo, não entendi seu comentário rs.

Beijinhos meninas!!!

David Veiga disse...

Dou o meu braço a torcer para os dois ficarem juntos. o/