CAPÍTULO 8 - A FUGA...

Fiquei no quarto o resto da noite, acordada, ainda tentando entender o que houve e pensar no que fazer dali em diante.


Vi quando Rocal chegou, tropeçando de bêbado, nem me notou na sacada. Desci do quarto, entrei de mansinho na casa e ele estava totalmente desacordado, caído próximo a cama de folhas, devia ter dormido antes de chegar nela.

Fui devagar até a saleta onde ficava aquela máquina de tecer, onde da última vez que estive lá, vi um caixote com umas peças de roupa em cima. Cheguei perto, mexi na roupas e achei o que procurava. Meu vestido azul estava ali como eu pensava, limpo e seco. Amarrei meu cabelo com um pedaço de corda que achei ali, pois ele já estava começando a me irritar e roçar no meu pescoço, e com aquele calor infernal, era muito ruim...


Vesti meu vestido ali mesmo e larguei o outro jogado no chão, e com uma lágrima que deslizava pela bochecha, falei cabisbaixa na porta, olhando para aquela figura caída no chão - Adeus Rocal....

Sem fazer barulho, tomei rumo meio a floresta desconhecida. Passei a noite pensando no que fazer e em como fazer, mas no fim, a única coisa que martelava dentro da minha cabeça era a raiva de Rocal e a tristeza de um coração partido... Por mais que eu tentasse renegar esse sentimento, não conseguia, e agora lá estava eu, sozinha e abandonada.


Enquanto eu caminhava pela mata virgem, pensava se um dia eu realmente chegaria a sair dali, se eu iria um dia voltar para o meu mundo.

A resposta parecia ser única, era óbvio! Eu ira morrer naquela ilha... Quem iria vir pra esse fim de mundo à minha procura? Ninguém gosta de explorar ilhas distantes de tudo....

Minhas perspectivas e conceitos começavam a me chamar atenção, seria hora de rever tudo isso? Claro, que momento melhor para lembrar das coisas boas e ruins da vida? Eu nem sabia se iria estar viva no dia seguinte.... Não tinha nada a perder....



Desde pequenina, sempre muito mimada, tinha tudo o que queria. Bastava dar uma chorada que já ganhava o mundo...

Aprendi com meus pais que se eu quisesse algo, deveria passar por cima de quem fosse para tê-lo. Não importava se deixaria para trás um rastro de pessoas decepcionadas, magoadas ou feridas, o importante era o meu sucesso.


Quando adolescente, fui abençoada com grande beleza e uma linda voz, um dom de encantar e atrair as pessoas a fazerem minhas vontades.

Era muito popular, vivia caçoando das gordinhas, das mal vestidas e as pobretonas patéticas que ganhavam bolsas para estudar no colégio particular que eu estudava... Os garotos ficavam loucos quando me viam passar, todos queriam ficar comigo... Tinha apenas algumas amigas, somente as mais ricas e também populares, e sempre tinha muitas meninas que matariam para estarem ao meu lado, fazendo meus gostos e sendo subordinadamente agraciadas com presentes caros a cada serviço realizado.


Já na minha maturidade, ainda jovem porém com algumas responsabilidades, com a morte de meus pais num acidente de helicóptero, deixando uma gorda herança e negócios decolando nas vendas e lucros, eu estava feita! Contratei um empregado pra cada coisa e deixei que cuidassem de tudo, o que eu queria mesmo era aproveitar a vida ao máximo!

Dei festas e altas comemorações, todos os convidados eram amigos que só apareciam quando algo de bom lhes era oferecido... Agora pensando bem, eu via que nunca tivera amigos verdadeiros....


Wellington.... Meu namorado na adolescência e hoje meu noivo. Como ele dizia que me amava e eu o mesmo, convidei-o para morar comigo e fiz um documento que dividia todo o meu dinheiro com ele. Pra mim, ele era o homem perfeito, que ficaria ao meu lado para sempre. Estávamos felizes em todos os instantes, nunca brigávamos, pois tínhamos os mesmos gostos e vontades. Eramos almas gêmeas!

Hoje, ele deve estar à minha procura, tenho que acreditar que ele ainda me procura... Assim acho que não me mato de desgosto cada vez que penso que ele pode estar com toda a minha riqueza, e dividindo com alguma vadia....



Agora, olhando o céu estrelado e sentindo uma sensação de vazio, eu via que tudo do que eu fiz durante minha vida toda serviu pra porcaria nenhuma.... Acho que eu nunca fiz uma coisa boa como doar uma quantia para um orfanato ou colocar uma moeda na latinha de um andarilho.... Talvez quando eu morrer eu vá direto para o inferno por pura cobiça, vaidade e avareza....

_De nada valeu minha vida! - berrei para o céu como se falasse com Deus - Porque me fez rica e me tira tudo agora? Porque me castiga deixando-me abandonada numa maldita ilha apenas com a roupa do corpo?


Acho que Ele nem me ouvia.... Pra que perder tempo com uma hipócrita falsária e golpista como eu quando tem um mundo cheio de gente de bom coração pra ajudar? .... Eu estava de fato sozinha....

 

7 comentários:

Fer Fer disse...

Meu Deus! Ms ja postou um novo captlo?
OMG! Ela fugiu!!!!! Naum creiow!
E agora? Os bicho da floresta vaum pgar ela!!!! Os nativo vaum pegar ela!!!! Alguém vai pegar ela!!!!
Ela e o Rocal tem q ficar junto!

Susu e Rocalzão S2 AAAAAaAaaaahahaha eu to loka p ver no q isso vai dar ameghaaaaa!!!!

Eu amo suas historias, elas me alegram todo dia! To esperando o proximo cap!
Bjo bjão da Fer!

Anônimo disse...

Adorei :), a Susana está tomando uma bela de uma lição de vida, a males que vem para o bem, ela ter ido para nessa ilha foi exatamente para ela parar de ser esnobe e de humilhar os outros, parar de achar que tudo se resume em riqueza, dinheiro, etc e dar mais valor a amizade, amor...

Gabi

The Sims³ Historias disse...

concordo, ela esta aprendendo mesmo, concerteza.

Jessica - Ciana disse...

De fato!!!
Que bom que minhas amigas também estão tirando lições importantes da minha história ^^)

Fico feliz ao saber que vocês também tem valores importantes em seus corações, pois ao refletirem assim sobre Susana, demonstram que também conhecem o que é realmente importante para ser feliz ^^)

Tomara que Susana aprenda, não é? hehehe!

Em breve capitulo 10!!!

Aguardem *-*) Jeh♥

Carol disse...

Aaaaiiiin jeeeeeehh eu te amo minina! Vc eh uma genia! Eu amo suas historias! Continua! Continua! To doida pra ver quem vai encontrar ela ou se ela vai encontrar alguma coisaaaa!!!!

Mariana disse...

Grande capítulo! Uma grande lição de vida. A verdade é que muitas vezes só damos valor ao que temos quando as podemos perder, ou quando as perdemos de vez.

Beijinhos grandes!

P.s - Adoro o vestido dela:')

David Veiga disse...

Essa história já é uma lição de moral.

Estou a amar essa tua história, Jeh.