✿ Capítulo 24

Neste momento, ouviram Augusta a gritar, correram até o quarto dela e chegando lá, a viram falando com alguém - Meu amor... Você veio! Veio me buscar! Eu te esperei por tanto tempo!
-Vó, com quem esta falando?
-Luci querida, não esta vendo? Seu avô, bem ali!!!! - apontou ela para o nada.
-Não tem ninguém ali vó!
-Oh meu velho.... - chorava ela de emoção - Eu sabia que viria.... Como você esta bonito! - parou de falar, como se o estivesse ouvindo, então disse - Luci, minha filha... Ele esta me chamando, esta na hora de eu ir!
-Ir pra onde??? Vó a senhora esta me assustando!!!
-Ir meu bem, para junto dele! - disse ela, serena e doce - Ele esta dizendo para você se cuidar, cuidar bem da Sofia e do seu mundo. Ele disse que você também precisa partir e só o que te prende aqui sou eu, por isso eu vou com ele meu bem.
-Não vó.... - as lágrimas insistiam em querer cair, ela não estava de fato entendendo, mas sentia que sua querida avó estava partindo - Caminhou ao lado dela, deu-lhe um beijo na testa e disse, sofrendo muito por dentro - Tudo bem vovó, você vai ficar bem com ele, pode ir... E não esqueça que eu te amo!
Assim que ela pronunciou essas palavras, Augusta sorriu para todos e para George, e seus olhos foram se fechando, e ela então desfaleceu com um lindo sorriso nos lábios, que foi desaparecendo aos poucos.
-Vovó!!! - exclamou Luci, agarrando-a e chorando sobre seu corpo. Virou-se para Jonathan e correu até ele abraçando-o - Porque isso esta acontecendo? Eu não entendo.... - sussurrou.
-Temos que ir Luci, eu te explico tudo quando estivermos seguros. Mas acredite, sua avó e seu avô agora estão juntos e num lugar especial e feliz.
Ela sorriu intimamente, mas não conseguia parar de chorar... Não deu tempo de pegar nenhuma muda de roupas, nem nada, saíram correndo para fora da casa e encontraram Sofia deitada sobre as flores que Solária desabrochou quando abandonaram as duas na frente da casa.
-A não! Ela esta ferida??? Esta morrendo? - exclamou Luci - Não vou suportar mais uma morte!
-Ela vai ficar bem, ela não é um animal comum, eu soube disso no primeiro dia que cheguei aqui. Ela sempre rosnou pra mim e isso me incomodava, então decidi investigar. Peguei alguns pelos dela que estavam na almofada da sala, e levei para um estudo mais detalhado. Ela é um espectro criado com magia, foi feita para te proteger, e reage negativamente a qualquer ser não humano que se aproxime, porque é como se fosse um alarme que disparava nela dizendo que havia possibilidade de perigo.
-Mas como assim?
-Ela rosnava para mim porque eu sou um bruxo, não sou humano. Tereza também não é. Qualquer humano que se aproximava, ela agia naturalmente porque não representavam ameaça, mas qualquer um que era diferente, ativava seu sensor de proteção e ela ficava em guarda, em alerta.
-Acho que entendi.... Mas e agora? O que acontece com ela?
-Bem, falando de uma maneira mais esdrúxula, ela não pode morrer, apenas se desaparecerá, depois será teletransportada para seu criador, e ele poderá ressuscitá-la ou não.
-E esse criador.... é meu pai não é? Meu pai de verdade! - perguntou ela, aflita.
-Vamos logo Luci, aquela mulher pode acordar a qualquer momento! Por favor, vamos!
-Adeus minha amiga... Eu sinto muito por tudo que te fiz passar por minha culpa.... Me perdoe!
Fez um último afago em sua amada Sofia, e prometeu intimamente reencontrá-la quando encontrasse seus pais, seja lá onde eles estivessem. Os dois puseram-se a correr e desapareceram no meio da mata.
Latandra ficou um bom tempo apagada, mas quando acordou, lembrou-se da desgraça e da latente traição do herdeiro do trono de Kósmika - MALDITO!!!! - berrou enfurecida - Kósmika não vai gostar nada quando souber.... Estou muito ferrada se não os pegar..... 
Levantou-se, checou a casa, viu que os dois haviam desaparecido, e só restaram cadáveres para trás - Aposto que eles vão tentar entrar na Terra dos Imortais... E eu não consigo enviar mensagens para Kósmika.... Preciso buscar reforços, preciso ir para a Terra dos Imortais! - e dizendo isso, saiu voando em uma vassoura mágica que apareceu ao sacudir sua varinha.

_____________________________________
Jonathan e Luciana estavam correndo como se não houvesse o amanhã.... Não olhavam para trás e não paravam em nenhum lugar por mais que fosse chamativo ou tentador.
-Pra onde estamos indo Kisu..... Kisu.... - ela não se lembrava direito de como Tereza havia dito que ele se chamava...
-Estamos chegando, você vai ver! - disse ele, meio ofegante - E é Jonathan, meu nome não é aquele que aquela estúpida disse.
-Tudo bem - sorriu Luci. Ao menos ele ainda continuava o mesmo Jonathan que ela sempre amou, e se sentiu bem por isso. - Veja! É bem ali! - apontou ele. Os dois correram mais um pouco até o que parecia ser um penhasco ou montanha, e então ele completou - Bem vinda ao Refúgio das Fadas!
-Nooooosssaaa! Mas que lugar incrível!!!! - exclamou Luci, encantada - Mas que nome mais estranho pra se dar a uma praia! Na verdade essa praia já me parece muito estranha se for comparar com as praias normais que já vi na TV.
Os dois desceram a montanha e chegaram lá embaixo. A cada passo Luciana ficava mais encantada com aquele lugar curioso - É lindo demais!!! Mas porque tem tantas árvores no meio da areia rodeadas por pedras?
-Isso é obra das fadas que fugiram do meu mundo e se acomodaram por aqui, num lugar tranquilo.
-Ah fala sério vai! Você fez isso?
-Veja Luci, você agora esta entrando num mundo diferente do que conheceu durante sua vida. Muitas dúvidas vão surgir mais eu estou aqui pra tentar explicar tudo pra você. Essas árvores não são árvores comuns, cada uma foi uma casa, um lar de uma fada que já morreu ou que voltou para o nosso mundo.
-Fadas? - surpreendeu-se - Você esta falando sério mesmo ou é brincadeira? Fadas existem?
-Venha comigo... - disse ele, andando até um pedaço de tronco quebrado e velho, rodeado por pedrinhas e cercado por pedras maiores e algumas flores - O que você vê?
-Vejo um tronco velho e podre, deve ser casa de cupim - disse ela.
-Hehehehe - Ele estendeu as mãos, puxou sua varinha de dentro de sua blusa e cantou um feitiço. O tronco começou a brilhar e diante dos olhos dela, foi se transformando num magnífico e minúsculo castelo, coberto de musgo e contendo detalhes incríveis.
-Ual!!!! - suspirou ela, surpreendida - Mas como.... como você fez isso?
-Eu sou um bruxo Luci.... Aquela mulher que fingiu ser minha mãe todo esse tempo também é, acredite não é brincadeira, essas coisas existem e estão por toda parte. E pelo que eu soube recentemente, você também não é humana.
Ela riu achando que fosse brincadeira - Eu???? Lógico que sou humana... Eu só apena eu....
-Ah tá! E daquela vez que tomamos sorvete e você me contou quando seu cabelo mudou de cor, e seus olhos.... Essas coisas não são "acaso" ou "coincidência", você tem um grande poder!
-Aquilo foi um acidente! Não sei como fiz! Sério! - insistiu ela.
-Luci, vou contar uma história que Tereza sempre me contava quando eu era pequeno. Existe uma lenda de que uma criança nascida de duas raças diferentes surgirá com poderes espetaculares, para salvar ou destruir o nosso mundo, a Terra dos Imortais. Eu nunca entendi bem, sempre achei que fosse só uma lenda ou historinha inventada pra crianças dormirem, mas depois eu descobri que era real!
-Mas o que eu tenho a ver com tudo isso? Porque essa tal 'Kósmina' esta me querendo como a Tereza disse? Porque eu não posso viver em paz?
-Porque você, Luciana, de alguma forma que eu ainda não sei, é essa criança da lenda! Lembro de Tereza fazendo muitas magias e só agora eu entendi que ela queria saber quem ou o que de fato era você! Ela sabe quem são seus pais!
Os dois caminharam sentaram-se juntos na beira do mar e ficaram em silêncio... Luci tinha muitas coisas para perguntar mas o olhar de Jonathan a fazia sentir que ele se sentia mal por alguma coisa... - O que foi? - ela perguntou.
-Não é nada... - resmungou.
-Eu conheço essa cara emburrada mocinho! - disse ela sorrindo - Sei que você esta pensando em alguma coisa e quero saber o que é!
-Sabe.... Todo esse tempo.... Tereza nunca permitiu que eu sentisse algo mais forte que amizade por você. E isso nunca me impediu de te amar Luci...
Ela ficou calada, surpresa, mas séria, prestando atenção em seu desabafo - E agora - ele continuou - Agora tudo esta se encaixando .... Você e eu jamais poderemos ficar juntos.... Somos parentes!
Luci ficou pensativa... Realmente era um problema. Ela o amava muito e agora com essas revelações, tudo estava ficando ainda mais complicado...
Então ele se levantou, bateu a areia da roupa, e disse enquanto ela levantava-se também - Eu vou te ensinar magia! E nós vamos para a Terra dos Imortais e você salvará a todos como reza a lenda!
-Mas o que? Como é? - assustou-se ela - Vai me ensinar magica? De verdade?
-Óbvio que é de verdade! Você tem poderes, nós só precisamos descobrir quais são!
-Mas e se eu não for a criança dessa lenda? E se eu não puder salvar ninguém?
-Bom, se você não for, ao menos vai ter a chance de procurar sua família! - disse ele, determinado.
-Quero mais que tudo nessa vida encontrá-los!!!! Mas..... E a Tereza?
-Não esquenta com ela, a primeira coisa que vai fazer é correr para o portal do Beco Diagonal, mas vai cair da vassoura porque o portal esta lacrado - disse ele, confiante.
-Lacrado, como assim?
-Algum bruxo muito poderoso fechou o portal para que ninguém passasse de uma dimensão para a outra. Sei disso porque alguns dias atrás tentei ir para meu mundo e não consegui. Por isso teremos algum tempo para treinar antes que alguém descubra um novo portal ou como abrir o mesmo.
-Esta bem então, confio em você - respondeu ela. Ele saiu em busca de alguma coisa por ali enquanto ela olhou para o céu azul e disse intimamente - Eu vou achá-los... Meus pais!

12 comentários:

Marina Tavares disse...

Que capítulo ^.^
Que lindo o aparecimento do George para buscar a Augusta :')
Tomara que a Sofia fique bem ...
Jonathan está sendo um amigo maravilhoso para Luci *u*
Amei Jéh!
Os links funcionaram ?
Beijos :**

Guilherme Pokis disse...

Nossa, capítulo magnífico! O aparecimento de George ficou muito perfeito!
Tomara que Luci aprenda magia o suficiente para conseguir voltar com seus pais.
Na minha opinião, Luci vai ser a pessoa que vai conseguir reabrir o portal ou criar um!
A espera dos próximos capítulo....!

Mariana Lively disse...

Ciih, esse capítulo esta perfeito, parabéns!
Texto, imagens, nossa que perfeito^^
Beijoos

Tulio soares disse...

George fez bem em vim buscar Augusta agora ela está bem.
abraços

Luciani silva disse...

capítulo maravilhoso *---*
amei,amei,amei!!!
eu estive reparando, e seus gráficos são mega lindos;
parabéns!!!
quais as expansões que você tem?


bjokas

Simy (Diários The Sims) disse...

Jeh, que capítulo maravilhoso!!!
Adorei que agora a Luci está descobrindo mais sobre as suas origens!! :)
Espero ansiosamente pelos próximos capítulos... quero ver essas aulas de magia!
Beijos.

http://diariosthesims.blogspot.com.br/

Jessica - Ciana disse...

Eu também achei que ficaria lindo o George vir buscá-la... Já sabia-se que ela não sobreviveria, então nada mais justo né ela ir junto com ele ^^)

Sim os links funcionaram sim, o segundo nem tanto mas o primeiro ajudou muito ^^)~~ o jogo ainda trava mas agora demora bem mais!!!

Beijinhos!

Jessica - Ciana disse...

Nhaaaii fico tão feliz em saber que achou tão perfeito!!!!
Hmmm essa sua opinião é muito boa, quem sabe ^^)

Abraços!!!

Jessica - Ciana disse...

\O/ Que bom que gostou flor!!!
*-*)~~ Obrigada ^^)

Beijoos ♥

Jessica - Ciana disse...

Sim agora os dois podem viver em paz *-*)

Abraços!!

Jessica - Ciana disse...

Obrigada flor pelos elogios!!!
Meus gráficos acho que ficam no alto ~~(acho que ajuda a travar um pouco o jogo, mas em compensação o resultado das fotos é ótimo!)

Eu tenho 4 expansões ~~ Cair da noite, pets, sobrenatural e showtime.

Abraços!!! ^^)

Jessica - Ciana disse...

Muito obrigada querida Simy!
Sim Luci agora esta entrando numa nova fase em sua vida *-*)~~ cheia de surpresas hehehe!

Beijão!