❅ 12º Capítulo

Acordei de manhã, me sentia totalmente diferente, sentia-me mais disposta, mais viva! Meu cabelo estava bagunçado mas eu nem me importei... Olhei no relógio de parede, eram nove da manhã. Pensei comigo "ainda bem que hoje é sábado ou eu estaria atrasada para o trabalho..."
Percebi que Alan não estava na cama, então vesti minha blusa e calça, e fui atrás dele.
Cheguei na porta, ele estava fazendo alguma coisa no fogão, o cheiro era bom e eu fiquei admirando-o encostada no batente, até Boris me denunciar, latindo para mim e vindo em minha direção pedir cafuné - Bom dia moça bonita! - disse ele virando-se para mim - eu não quis acordá-la, você estava dormindo tão gostosamente. Venha, sente-se, já esta quase pronto!
-Esta tudo bem, hoje é fim de semana, eu não tinha nenhum compromisso agora de manhã - sorri - Huumm! Mas que cheirinho bom é esse? O que você esta fazendo?
-Haha! É a especialidade da casa! Você já vai ver!
-Então além de um bom soldado você é bom cozinheiro? Estou boba! - ri - Também estou faminta! Acho que gastei toda a minha energia ontem, preciso comer! - Ele olhou para mim, e eu percebi então o que havia dito, corei.... Só então havia me recordado do que tinha feito, como se a ficha só caísse agora.
Ele então terminou de preparar a comida e me serviu - Tcharam! A especialidade da casa é..... Rabanada! Espero que vossa majestade aprecie! - sorriu.
-Sério? Nossa! Minha mãe fazia rabanada pra mim quando eu era criança.... A tanto não como um prato destes.... - senti uma saudade da minha mãe... Ele percebendo minha carinha disse tentando ser engraçado - Não moça! O prato não é de comer, só o que esta dentro dele!
-Hahaha engraçadinho! - ele sabia me fazer sorrir. E isso me deixava feliz. Saber que tinha agora um amigo que me alegrasse sempre que precisasse.
Ele sentou-se e eu disse me preparando - Vamos ver se eu aprovo...
Alan ficou me olhando, eu mandei um pedaço grande na boca, mastiguei, degustei, e fiz uma careta.
-Não gostou???
-Não.... - falei. Ele fez um ar surpreso e um tanto decepcionado, então eu conclui - Eu amei!!!! - então ri da cara dele - Já da pra casar.
-Aaaaah sua sem graça! Quase me mata do coração! Pensei até que tinha errado na mão! - riu dele mesmo - Você acha mesmo que já da pra casar? Bom saber disso... - riu.
Corei novamente e mudei de assunto - Olha, tenho um convite pra você, minha chefe me convidou para conhecer um clube que abriu a pouco na cidade, e ela quer que eu vá e que leve você como minha companhia.
-Ual! Estou ficando importante! - sorriu - Sua chefe me querendo como seu acompanhante, que honra! Claro que eu aceito! Quando?
-Hoje - fiz uma cara contrariada e ele notou - O que foi? Você não parece afim de ir....
-E não estou mesmo... Sabe, tem um cara... - ele me interrompeu - Um cara? Seu namorado? Marido? amante? Vocês se gostam? Eu tenho um rival?
-Não! Credo! - exclamei.
-Ufa! Pode continuar agora, estou mais aliviado - brincou.
Eu balancei a cabeça sorrindo e continuei - Esse cara é meu vizinho, e noivo da minha chefe. O problema é que ele é um chato, insuportável, irritante e estúpido! Eu detesto ter que ficar na presença dele, mas tenho que ir por ela, é uma grande amiga e eu preso muito nossa amizade. Você me compreende?
-Claro. Acho que todo mundo já teve alguém assim na vida. O jeito é não dar bola, fingir que a pessoa não existe, simplesmente ignorá-lo. Você acha que consegue fazer isso e deixar a noite agradável?
Pensei um pouco - Acho que sim. Pela Paula, e por você também. Somos adultos, devemos nos comportar civilizadamente. Certo?
Ele sorriu - Correto, moça. Agora vamos terminar essa rabanada, ela já esta esfriando - Assim que terminamos, eu insisti em ajudar a lavar a louça, e ele vendo que não tinha chance de me contrariar, foi guardar o que sobrou da rabanada na geladeira.
-Sabia que você é linda? - disse ele, aproximando-se.
-Na verdade eu sempre tive essa dúvida, mas agradeço por esclarecê-la para mim - brinquei.
Ele sorriu - Mas agora é sério. Eu nunca tive uma noite tão incrível quanto ontem. Agradeço pela sua companhia, agradeço pelas suas carícias e sua bondade em me aturar, você Marina, é uma mulher incrível. - acariciou-me o rosto até os ombros.
Senti minhas bochechas queimarem, olhei envergonhada para o lado sem saber o que dizer e ele continuou - Não precisa ter vergonha perto de mim, mas confesso que amo quando você fica assim toda coradinha! - sorriu.
-Seu bobo.... - sem deixá-lo dizer mais nada, beijei seus lábios com vontade e ele correspondeu me envolvendo num delicioso e confortante abraço.
Depois, passamos a tarde agradável juntos, conversando sobre tudo que se podia imaginar, desejos, sonhos, momentos, lembranças, fases da vida.... Tudo. Alan era uma companhia mais que agradável, era um parceiro pra vida toda. Mas as vezes pensava que poderia estar indo rápido demais... Não sei, acho que era falta de confiança em mim, antes de qualquer coisa. Combinamos de nos encontrarmos em casa as sete da noite, e então fui embora para tomar um bom banho e me arrumar adequadamente.
_____________________________________________________________

-E então, ela estava lá? - perguntou Julio para Paula, depois que ela voltou e retirou sua roupa, sentando-se na cama junto com ele. Ela tinha ido em casa me chamar mas eu não estava.
-Não.... Que estranho.... Mas acho que isso é um ótimo sinal! - disse ela, pensando que talvez eu tivesse tido uma noite e tanto com Alan, que de fato tive... hehe.
-Como assim? - perguntou curioso.
-Não, nada importante. Mas vamos falar de nós - disse ela encolhendo-se em seus braços - Temos que resolver as coisas do nosso casamento, amor. São tantas coisas! Não podemos ficar adiando!
-Mas qual é o problema em adiar um pouco? Esta com tanta pressa assim de se casar?
-E você parece que não tem pressa alguma... As vezes penso que nem quer mais se casar comigo - disse ela em tom tristonho.
-Pare de dizer bobagens, eu amo você e você sabe disso! Eu só estou pedindo tempo para me reorganizar, com tudo o que aconteceu na minha vida, essa reviravolta, estou me sentindo frustrado.... Não quero que pense que tem a ver com você, é comigo.
-Mas o que pode estar te deixando assim? Que eu saiba você nunca gostou do seu pai! A morte dele não deve ter te afetado tanto assim.... Sua tia te ajuda e muito com as despesas, não é nenhum problema. Então o que é?
Ele a olhou sério - Paula! Esse é o problema! As vezes eu me sinto um inútil, covarde vagabundo e preguiçoso! As vezes penso que você não seria feliz comigo assim. Eu estou tentando mudar mas essas coisas levam tempo! Eu quero ter o meu próprio dinheiro, quero bancar as minhas próprias contas!
-Eu não entendo você! - disse ela - Te dei um emprego! Você já tem como pagas suas próprias contas! Mas parece que você não leva nada a sério porque faltou ontem e não quis nem se justificar! Antes de tudo, sou sua noiva e lá eu sou sua chefe, e você me deve satisfações sobre seus atrasos e faltas! Se pensa que vou passar a mão na sua cabeça e lhe pagar sem estar fazendo por onde merecer, esta enganado, entendeu?
-Aaah! Não dá pra conversar com você! As vezes você é tão insuportável quanto Marina! As duas se combinam! Fala sério! - se irritou e saiu do quarto se trancando no banheiro... Paula não entendia o porque de ele estar agindo assim, os dois estavam juntos ia fazer quase quatro anos, e ele nunca foi assim, mas agora estava diferente, mudado, mais confuso e perdido, não dava para entender mesmo!
______________________________________________________________

A hora da festa havia chegado, e eu estava pronta! Nunca tinha me vestido para tal evento, mas por sorte, haviam algumas roupas que ganhei de Dona Eulália quando sua sobrinha mudou-se para o Japão e as roupas ficaram inutilizadas - ainda bem que serviram! Acho que fiquei muito bem - falei para mim mesma.
Alan já havia chegado e estava me esperando na porta de casa, o tempo estava muito gostoso e fora a neve no chão, não estava nevando, e como eu estava acostumada com o clima da minha cidade, aquela roupinha não iria me fazer sentir frio. Ou pelo menos eu esperava que não fizesse!
Paula havia se arrumado na casa de Julio e os dois saíram ao mesmo tempo que nós. Até o momento em que nos encontramos, ele não sabia de nada - Marina, querida! Como você esta linda!!! - disse Paula cumprimentando-me.
-Obrigada! Você também esta muito elegante! Alan, esta é Paula, minha melhor amiga e chefe também! Paula, este é Alan, meu.... - olhei pra ele - grande amigo - ele sorriu e cumprimentou-a - Olá, muito prazer senhorita Paula.
Ela sorriu - O prazer é meu. Este é Julio, meu noivo. Estamos todos prontos, vamos? - disse ela.
-Como assim vamos? Eles também vão? - perguntou Julio, com certo rancor.
-Sim meu amor, eu convidei Marina e pedi que trouxesse um acompanhante. Não tem problema nenhum pra você, tem?

12 comentários:

Caroline disse...

Eita, será que ele ficara com ciumes da Marina?

Gabriel Padrão disse...

Júlio? Está sentindo um certo "ciúme" de Marina? Só porque ela está meio "namorando" com Alan? SAUHASUHSA!! Ah se Paula souber disso! Se considere "com a cabeça cortada sobre uma bandeja de prata"!!!
Muito bom Jéh! Estou gostando muito de Memórias de Inverno! Abraços, Gabriel =DDD

Simy (Diários The Sims) disse...

Nossa, prevejo ciúmes da parte do Júlio! E quem sabe do Alan também, dependendo do que for acontecer nessa noite... hehe
Estou ansiosa pelo próximo capítulo!!
Beijos.

http://diariosthesims.blogspot.com.br/

Marina Marchisio disse...

Ata agora deu do Júlio ficar com ciúmes da Marina!
Ele deve ta morrendo de inveja pq a Marina "conhece muito bem" um rapaz lindo, carinhoso elegante, e forte!
Agora eu estou super curiosa para o próximo capítulo :D
Bjs!

Guilherme Pokis disse...

Acho que Júlio tem alguma coisa com Alan. Devem se conhecer de algum lugar e ter um certo laço de inimizade. Não sei, só uma opinião.

Mudando de assunto... Seu capítulo ficou muito legal, muito legal mesmo. Adorei!

Na espera do próximo... abraços!

Tulio soares disse...

Julio com ciumes sabia que ele já estava gostando da Marina, e vi na mesa que Alan estava com um potinho de Nutella eu quero.kkkkk
abraços

BeAz Sims disse...

Júlio está com ciumes! KKK...
Será que tem problema em Marina levar um acompanhante? Veremos!

Beijão, querida!

P.S. Você leu os meus comentários anteriores? Eu pedia o seu email se não se importar. Precisava lhe enviar um email.

Jessica - Ciana disse...

eu li e respondi querida, eu postei lá meu e-mail ^^)

postando aqui novamente e-mail para contato: jessicaart@ymail.com

ou caso tenha messenger (msn): escritora-jessicaferreira@hotmail.com

beijos!

Jessica - Ciana disse...

Será?
hehehehehe

Xoxo

Jessica - Ciana disse...

hahahaha Obrigada querido!
Será que ele esta com ciume?

Abraços!

Megan Den disse...

Eu sabia !!
Dessa vez acertei em cheio hahaha, sabia que o Júlio ia começar a sentir ciúmes da Marina, sim sim !
Quero só ver o que vai acontecer depois *O* ~

Beijocas ! ^~^~ =3

Marina Tavares disse...

Acho que a Marina, em vez de : "Então além de um bom soldado você é bom cozinheiro? Estou boba!" acho que quis dizer," Então além de ser lindo, maravilhoso, gostoso, perfeito, sabe fazer uma comida dos deuses? Case comigo *-* " Bem melhor não ? :)
Acho que é ligação "Marinês" HUSAHUASHAUSHAUAHUS
O Alan é tão fofo *u*
Acho que o Júlio está "na corda bamba", heim? u.u
Que "chilique" foi aquele no final ? HUSUHHAS
Julio, Júlio x.x
Adorei Jéh!
Beijos :*