❅ 6º Capítulo

Paula foi a única amiga que tive durante toda a minha vida. Ela morava no mesmo bairro que eu moro hoje. Uma vez ela me viu sendo perturbada por uns garotos e foi correndo até mim, me defendeu. Desse dia em diante não nos largamos mais. Nos tornamos grandes amigas e estávamos sempre juntas. Ela me chamava de Mari'nerd porque sempre que ia em casa me chamar para algo eu estava enterrada nos livros. Mas não ouvia esse apelido desde que tinha treze anos, quando ela foi embora para outra cidade com os pais e acabamos por perder o contato.
Passamos em casa para eu me agasalhar, pois a temperatura estava caindo de novo, depois seguimos para uma pracinha onde acontecia um evento de inverno e ali ficamos conversando - Nossa! Que legal você ter voltado!!! - falei muito feliz.
-Super! E eu vim pra ficar! Mas me conta, como vai a vida, como estão seus pais? Sua mãe ainda faz aquela torta de brigadeiro dos Deuses?
-Infelizmente não... Eles faleceram vai fazer dez anos.
Ela esmoreceu - Poxa, eu sinto muito, me desculpe eu não fazia ideia!
-Esta tudo bem, isso já não me afeta mais - menti, e mudei de assunto rapidamente - Mas me diga você, porque mudou-se? E por que voltou?
Ela sorriu - Na época meu pai recebeu uma grande proposta de trabalho e não pôde recusar, estávamos com dificuldades financeiras e foi a melhor opção pra ele poder se reestabilizar. Hoje ele é dono de uma industria de chocolates, e eu me filiei a ele, vindo abrir uma loja aqui.
-Sério? Que incrível!!! Mas vai ser o que? Que tipo de loja? - perguntei curiosa.
-Uma loja de chocolates! Uma chocolateria, como eu gosto de falar - riu - Era o sonho da minha mãe, ter sua própria loja, cuidar de bombons como cuidava de nós, com muito amor. Mas ela foi levada pela leucemia, e agora eu tomei o sonho dela para mim e vou realizá-lo, até porque é maravilhoso ter sua própria loja de delicias!
-Nossa... Eu sinto muito pela sua mãe, ma fico feliz que esteja tão convicta em realizar o sonho dela, onde quer que ela esteja, esta orgulhosa de você.
-Isso é verdade! Minha mãe esta orgulhosa, eu posso sentir o amor dela em mim! - sorriu olhando para o céu - Mas estou com problemas, tenho que achar pessoas competentes e de confiança para trabalharem comigo, preciso de gente para ajudar no preparo dos doces. Por enquanto vai ser uma loja pequena, por isso preciso de uma ou duas pessoas. Você conhece alguém de confiança?
Meus olhos brilharam de emoção, não era possível! Paula havia vindo para salvar-me da desgraça!
-Olha Paula, devo ser sincera com você. Eu conheço uma pessoa.
-Quem?
-Eu!
-Você? Achei que você estivesse trabalhando, esta tão bem vestida, pensei que estivesse bem de vida.
-Ai que você se engana. Fui demitida ainda ontem. Estou com minhas economias no fim e preciso muito de um emprego. Estava hoje procurando, passei em todas as lojas mas ninguém aceita alguém sem experiência.
Paula levantou-se e me puxou para outro abraço - Mas você acha que vou cobrar algo de você, sua maluquinha? Como alguém pode ter experiência se não lhe dão oportunidade de trabalhar e aprender? É claro que você pode, ou melhor, você não pode trabalhar comigo, você DEVE! Agora que estou sabendo disso, jamais te deixaria na mão! Você esta contratada!!!
Eu não pude me conter de alegria quase gritei para toda a praça que eu havia encontrado um emprego! - Paula! Você caiu do céu! é minha anja da guarda! - sorri abraçando-a mais uma vez.
-Ah, que isso! Somos amigas ou não? Você faria o mesmo por mim!
-Com certeza! - aquele momento era tudo o que eu mais precisava! Agora eu tinha um emprego, e de bônus, uma amiga! Agora eu podia relaxar e deixar de me preocupar com a vida de Beleíze e a minha, estávamos salvas!
-Veja só! - disse Paula - Eu nem me lembro quando foi a última vez que estive num evento de inverno! Já que estamos aqui, o que você acha de nos divertirmos um pouco?
Diversão? Eu nem lembrava mais o que aquela palavra significava. Aceitei meio acanhada, e ela me puxou pela mão até uma pista de patinação.
-Você quer ir ai? Mas eu nunca patinei, eu devo ser péssima!!!! - falei, com certo medo de passar vergonha quando quebrasse o gelo com meu bumbum de mármore.
-Que isso, é fácil! Eu já patinei algumas vezes, vou te ajudar! Dê sua mão pra mim e deixe o vento te levar!
Vestimos as botas de patinação e entramos. Paula entrou primeiro e estendeu a mão para mim, segurei-a e fui entrando lentamente. Parecia que estava deslizando num chão de gemas de ovo, era muito escorregadio, qualquer passo em falso e já era um dente voando.
-Estou com medo!!!
-Pare, relaxe! Veja, basta dar impulso com um pé de cada vez. Mantenha sua postura ereta e equilibre-se ao passo que vai deslizando. É fácil!
-Tudo bem! - respirei fundo, estava morrendo de medo, mas eu confiava nela, e decidi tentar. 
Comecei dando impulso com um pé, depois com o outro, ela segurava minha mão, e eu comecei a sentir confiança nos meus pés. De repente sentia-me flutuando nas nuvens, deslizando naquela brisa mansa, estava maravilhoso! Ela pegou minha outra mão e começamos a patinar em círculos olhando uma pra outra.
-Isso é divertido demais!!!! Faz anos que não me divirto assim! - falei, emocionada.
-Eu também acho isso incrível!
-Sinto como se eu estivesse no mar, e as ondas me levassem para os lados com mansuetude!
-Sim, é uma sensação maravilhosa!
-Eu sinto como se pudesse voar!!!! - Me empolguei e acabei por tropeçar no meu próprio pé!
-Cuidado!!! - gritou ela.
-Aaaaahhh eu não consigo ficar paradaaaaaaaaaa!!!! - gritei me desequilibrando.
-Calma! Eu vou te segurar!!!!
-Não Paula, você também vai....!!! - Só vi Paula se desequilibrando junto comigo e logo eu estava voando, literalmente! 
Voei por um segundo no ar e pranchei no gelo, enquanto ela caiu de bunda... duas desengonçadas.
Paula olhou pra mim, eu olhei pra ela, ambas fazendo cara de dor. Não suportamos ver nossa situação e caímos na gargalhada.
-Eu não acredito que isso aconteceu!! - ria ela.
-Pois aconteceu e nós estamos parecendo duas bobas! - ri junto.
Nos ajudamos a levantar ainda rindo - chega de patinação por hoje - disse Paula.
-Eu vou lembrar que patinei amanhã - falei ajeitando a costa dolorida.
-Porque amanhã?
-Porque amanhã meu quadril vai gritar toda hora que for sentar com ele "Você caiu em cima de mim! Não me use mais!" - brinquei sorrindo.
Depois daquele incidente constrangedor e muito divertido, fomos tomar um gostoso café bem quente. Paula pediu um expresso com marshmallow e eu pedi um cappuccino com chantilly. Ficamos apreciando a vista e nos divertindo, tiramos fotos na cabine para guardar de recordação do nosso reencontro depois de tantos anos.
-Paula, querida, preciso ir pra casa, Beleíze ficou sozinha o dia inteiro, preciso ver como ele esta.
-Beleíze? Aquele filhotinho de gato que você achou na rua dois dias antes de eu ir embora? Ele ainda esta com você?
-Hahahaha Esta sim! E tem me feito companhia por todos esses anos. Sempre que olho pra ela, lembro de como você me ajudou a resgatá-la daquele cão enorme! Se não fosse você, eu não teria conseguido.
-Hahahaha! Mas não acredito que você colocou nela o nome que eu sugeri! Que fofo! - sorriu - Bom, eu também já vou, olha, fique com esse endereço, é da loja. Ela já esta pronta mas precisa de uma arrumação antes da inauguração, vou precisar de você lá amanhã as nove da manhã, tudo bem?
-Tudo ótimo! Estarei lá, pode apostar! - nos despedimos com um último abraço do dia, e fomos cada uma para o seu lado. Que maravilha, minha sorte estava mudando! Graças a Paula não tive tempo de me irritar com pensamentos que me lembravam daquele idiota, e agora tudo estava melhorando! 
Amanhã será o meu primeiro dia de trabalho e vou fazer de tudo para dar o meu melhor!

19 comentários:

Simy (Diários The Sims) disse...

Ai que legal!! Adorei conhecer a Paula!
A amizade dela com a Marina parece ser muito bonita! :)
Adorei o capítulo, principalmente o tombo das duas! kkkkk
Beijos.

http://diariosthesims.blogspot.com.br/

Megan Den disse...

Sei não viu , tenho a leve impressão que a Paula vai conhecer o Júlio e vai rolar muitas intriguinhas entre ela e a Marina depois disso ... Sóacho udshduashuduas'

Adorei a cara de desespero da Mari no tombo hahaha
Parabénss , bjocass (=

Tulio soares disse...

Que amizade, adorei o tombo.
abraços

Jessica - Ciana disse...

Que bom que gostou dela!
Ela parece ser uma boa pessoa ^^)

Hahaha gostou do tombo né? Achei que iam gostar mesmo, eu ri horrores rsrsrsrs

Abraços!

Jessica - Ciana disse...

Hahaha será que Paula vai conhecer Júlio?
Hahaha a cara dela foi muito boa mesmo, eu tirei mil fotos! Mas como não dá pra postar todas, tem que escolher só uma, ai que dó! rsrsrrs

Beijos!

Jessica - Ciana disse...

hahah que bom que adorou XD

Abraços!

Guilherme Pokis disse...

Que capítulo legal e cheio de surpresas! Adorei muito, muito mesmo!
Também ri quando as duas caíram e se sentiram duas "bobonas" no chão, hahaha.

Na espera do próximo... abraços!

Jessica - Ciana disse...

Hahahaha que bom que adorou!!!

xD É uma cena que elas nunca mais vão esquecer rs

Abraços!!!

BeAz Sims disse...

Que bom que Marina encontrou um novo emprego, vai se dar bem ficando junto da amiga na lojinha de chocolate, espero que não engorde!

Estou acompanhando sempre, não se preocupe com a minha ausência, li tudo, é mesmo falta de tempo.

Beijinhos, querida!

Dulce Gagaturno disse...

Adorei o capitulo, e me emocionei com a felicidade de Marina, tocou no meu coração sem mentiras.

Parece que eu consigo sentir oque a Marina sente nestas horas que ela lembra, e o quanto ela ficou sem ao menos saber oque significava a palavra diversão. Ela é magnifica, e o tombo também foi. KKKKKK'

Beijos!

Caroline disse...

Paula parece uma super amiga! Apareceu na hora que Marina mais precisou.
Achei muito fofo a "historia delas" ^^
Xoxo

Marina disse...

Ameiii esse capítulo muito lindo, sabia que iria dar tudo certo pra Marina! E ainda arrumou emprego numa loja de chocolates :3
Achei engraçado a Mari voando ´kk
Esperando anciosa para o próximo capítulo
Bjs!

Karen Reichert disse...

Fico feliz que você encontrou uma velha amiga, pelo jeito sua vida vai vai tomar novos rumos.
Que inveja trabalhar em uma chocolataria? que delicia!
Esperando o próximo capitulo.
Beijos!

Jessica - Ciana disse...

Hahaha engordar vai ser difícil, só se ela assaltar cozinha escondida xD
Tudo bem querida, agradeço pelo carinho de avisar ^^)

Beijinhos!

Jessica - Ciana disse...

Poxa que bacana!

Marina é uma mulher muito solitária que se preocupava demais com o trabalho e quase nada consigo mesma, mas isso esta mudando ^^)

Beijos!

Jessica - Ciana disse...

Realmente foi como um anjinho caindo do céu hehehe

Xoxo² rs

Jessica - Ciana disse...

Que bom que amoouu!!
Hahaha o tombo dela foi mesmo divertido de se ver rs

Beijos!

Jessica - Ciana disse...

Hahaha deve ser muito bom mesmo trabalhar no meio de tantas delícias!!!

Beijos!

David Veiga disse...

Viu? Eu disse que ela seria uma anja para ela! :3

Beijos!