❅ 8º Capítulo


-É ali. Muito obrigada. Sua companhia foi muito agradável, eu agradeço de coração - falei despedindo-me.
-Eu posso dizer que esbarrar em você foi a melhor coisa que me aconteceu hoje - riu. Deu-me um beijo no rosto e despediu-se - Até um dia, quem sabe - Entrei na loja com um sorriso derretido e uma cara de boba alegre... Que homem!
-Ah! Que bom que chegou!!! - exclamou Paula vindo ao meu encontro. Nos abraçamos e ela me mostrou a loja - Veja! Não é uma maravilha?
-É sim, é linda! Meu Deus que cheiro delicioso!
-Pois é! Esses daqui estão prontos para a venda! Vamos para a cozinha, estamos terminando de arrumar as bandejas de doces.
"Estamos?" - pensei comigo, quem estará ai? Caminhei com ela até a cozinha, e ao entrar, não acreditei nos meus olhos - Não posso acreditar, você aqui também???
-Marina? - exclamou Júlio muito surpreso - Paula! O que essa garota faz aqui???
-Vocês já se conhecem? - perguntou ela, confusa.
-Infelizmente! - rosnei.
-Infelizmente mesmo! Amor, eu não entendi, o que ela faz aqui, você também a conhece? De onde? - perguntou Júlio, também confuso.

-Amor? - questionei, igualmente confusa.
-Sim Mari, ele é meu noivo!
-Noivo??? Ele? Você é noivo? Ele...? Onde você conheceu ele? Porque ele? Tantos homens mais maduros por ai e você escolhe ele!!! - falei indignada sem me tocar do que dizia.
-Ah claro, falou a mulher rodeada de homens! Se existem tantos homens maduros por ai porque não vai colher um pra você em vez de ficar me amolando?

-Pois fique sabendo você que eu não preciso de homem nenhum pra ser feliz! E não aceito sugestões vindas de um idiota feito você!
Antes que ele pudesse retrucar, Paula interviu - Mas o que se passa entre vocês dois? Júlio! Marina! Tenham modos, por favor!
Me envergonhei... Estava eu novamente deixando-me levar pelas palavras daquele idiota e me rebaixando para ofendê-lo - perdoe-me Paula, realmente eu me excedi. Me desculpe.
-Júlio, continue fazendo o que estava e Marina, venha comigo. - engoli seco, será que ela já iria me demitir por discutir com seu noivo? Há! Noivo ¬_¬")...

Caminhamos até a frente da loja e ela soltou - Pelo amor de Deus, me diga que vocês não tem um caso!
Eu pasmei com aquela pergunta - Caso? Nós dois? Cruzes!!! Jamais!
Paula suspirou aliviada - Mas então, se não é isso, de onde se conhecem? De certo a muito tempo não é, para se odiarem tanto!

-Que nada... Esse idiot... Seu noivinho mudou-se para a casa ao lado da minha... - contei a ela sobre tudo o que aconteceu e principalmente sobre ter visto ele nu na cozinha - Por favor desculpe, eu juro que nunca foi minha intenção! Mas depois fiquei tão preocupada pensando que ele poderia passar frio que acabei indo ver se ele tinha conseguido ligar o maldito termostato, mas ele me pegou de surpresa! Juro que não rolou nada entre nós, e nunca vai rolar!!!

Paula corou um tanto envergonhada ao saber que sua melhor amiga havia visto seu noivo como veio ao mundo, mas não questionou - O que passou, passou. Mas devo pedir-lhe uma coisa, que se comporte na presença dele.
-Me comportar? Mas foi ele que.... - ela me interrompeu dizendo - Ele vai trabalhar conosco, chegou hoje todo desanimado, não quis me contar o porque, só perguntou se eu o achava irresponsável. Fiquei confusa, mas claro que eu disse que não, e o convidei para trabalhar aqui. Ele ficou meio indeciso mas acabou aceitando. Então peço por favor, controle sua repulsa perto dele, conversarei com ele e pedirei o mesmo.

Eu não podia dizer não. Era meu primeiro dia de trabalho e mesmo tendo aquele idiota por perto, não poderia dispensar. Fiquei pensando o quanto fui burra! Saí da biblioteca para não ficar perto dele e vejam só! Agora somos parceiros de chocolate! Que piada mais sem graça Marina!... De qualquer forma, eu concordei. Voltamos para a cozinha, ele estava organizando bombons nas bandejas para levar aos balcões - Marina, o que você sabe fazer na cozinha?

-Comer, ela deve ser mestre nisso! - zombou Júlio.
Eu me segurei e fingi não ouvir, por Paula. Ela olhou-o de soslaio e franziu as sobrancelhas, ele emburrou e largou tudo, saindo da cozinha.
Paula me olhou - Vai lá atrás dele garota, não esquenta comigo - falei. Ela sorriu e foi atrás do senhor mau humor enquanto eu vestia o uniforme que ela tinha separado para mim.
-O que esta acontecendo aqui? - perguntou ele ao vê-la aparecer - Estava tudo ótimo, até essa garota aparecer!

-Bom Júlio, eu a contratei ontem, ela vai trabalhar aqui também. Eu quero que saiba que ela me contou tudo o que houve entre vocês e... - ele a interrompeu - Opa! Isso até dá ao parecer que temos algo! Eu não tenho nada com aquela louca! Não sei o que foi que ela disse mas com certeza é mentira!
-É mentira que você entrou na casa dela sem a permissão? - perguntou.
-Não, mas... - ela continuou sem deixar ele prosseguir - É mentira que ela te viu pelado na sua cozinha?
Ele corou - não.... - falou baixinho - mas foi culpa dela que apareceu do nada feito uma assombração!
-Pois é... Foi apenas isso que ela disse. Mais nada.

-Sério? Quero dizer, pensei que ela pudesse ter me xingado e falado mal e inventado algumas coisas e...
-Olha Júlio, não sei o que aconteceu na minha ausência e nem quero saber! Mas a única coisa que te peço, é que a respeite no ambiente de trabalho! Fora daqui vocês podem se matar se quiser, mas aqui dentro eu quero respeito mútuo!
-Pois diga isso a ela! Ela sempre começa tudo, foi ela que começou a discussão de hoje! - zangou-se.
-Eu já disse isso a ela e ela aceitou sem hesitar. Meu noivo tem que respeitar minhas amigas, e suas colegas de trabalho! Estamos entendidos?

Ele fez uma cara feia, mas concordou balançando a cabeça. Ela o abraçou, depois acariciou seu rosto e o beijou - Obrigada. Ela é uma pessoa importante pra mim, assim como você é. Agradeço seu esforço em manter a paz aqui. - deu-lhe outro beijo e voltou para a cozinha.
-E então, estão bem? - perguntei vendo-a voltar.
-Sim! Foi difícil convencer aquele cabeça dura, mas esta tudo bem agora. Espero que vocês dois possam se dar bem.

"Eu também espero" - pensei comigo. Passamos a manhã organizando a loja, colocando as caixas de bombons nos lugares e arrumaríamos os balcões com as amostras dos doces mais tarde. Tudo estava ficando lindo! Então, Paula convidou-me para almoçar com ela e seu noivinho, sua casa era logo atrás da loja e não teria problema nenhum em colocar mais um prato na mesa. Aceitei para não fazer desfeita, e almocei junto com eles. Foi um almoço silencioso e tenso, ninguém se olhava e nem se falava, o clima estava difícil entre Júlio e eu, e Paula acabava se sentindo desconfortável também.

Depois do almoço voltamos para a loja, Paula iria nos ensinar a fazer bolo. Eu disse a ela que sabia fazer bolo, então ela me pediu que ensinasse Júlio - Ouçam vocês dois - disse ela aproximando-se - Acabei de receber uma ligação importante, preciso dar um pulo na capital, na fábrica do meu pai, parece que houve algum problema com as encomendas das barras de chocolate que eu fiz, e agora tenho que ir verificar tudo de perto.
-A amor, ta brincando? Não pode resolver isso por telefone? - perguntou Júlio, temendo ficar sozinho comigo e acabar me esfaqueando por acidente...

-Não dá querido, eu tentei mas meu pai quando fica nervoso não consegue explicar mais nada. Tenho mesmo que ir. Mas não vai demorar, daqui até a capital são apenas duas horas de carro. Eu voltarei logo, prometo!
-Então eu posso ir com você? 
- Desculpa Júlio mas não dá! Alguém precisa ficar aqui junto com a Marina, e mais, eu já pedi a ela que lhe ensinasse a fazer bolo, quando eu voltar a tarde vou querer experimentar um bolo feito pelos dois!

Júlio tentou contestar, mas Paula era uma mulher muito firme e quando dava uma ordem, não mudava por nada. Deixou-me encarregada de algumas tarefas muito bem explicadas e pediu por favor para que não nos matássemos em sua ausência.
-Muito bem - falei na cozinha, depois que ela se foi - Vamos começar?
-Há Há! Você não manda em mim! Nem vai se acostumando a me dar ordens! - rosnou ele.

Passei a mão no rosto e tentei me acalmar - Olha Júlio... Eu estou aturando você por dois motivos muito importantes para mim. Paula além de minha amiga e sua noiva, é a nossa chefe, e deixou ordens explícitas de uma aula de culinária para você. Então vou te dar duas opções, uma é você deixar esse seu ego de lado e aceitar mina ajuda para fazer o bolo, e a outra é deixar pra lá e depois se entender com sua chefe. Você decide, eu não vou te forçar a nada.

Ele percebeu meu tom de voz diferente, mesmo assim cruzou os braços e saiu dizendo que ia fazer o que ele quisesse - Ô garoto teimoso! Bicho ruim! - pensei comigo. Então já que ele não iria fazer o bolo, eu mesma faria, não tinha nada a fazer naquele tempo vago e bolos eram minha especialidade! Pois aprendi com minha mãe e aprendi muito bem! Botei a mão na massa e comecei!

Enquanto isso, Júlio resmungava consigo mesmo - Aquela sonsa pensa que manda em mim! Quem ela pensa que é pra me dar 'opções'.... Ah vai te catar garota, eu não preciso de você me atazanando e mandando em mim o tempo todo! "Faça isso Júlio, passe manteiga! Coloque o chocolate! Blá blá blá!" - dizia ele com voz fina tentando me imitar.

Eram sete da noite quando Paula deu as caras. Júlio ficou caçando moscas a tarde toda e quando a viu chegando, engoliu a seco... Ela iria brigar com ele por não ter cumprido sua ordem - com certeza aquela maluca vai me dedurar e inventar um monte de coisas! - disse para si mesmo ficando com mais raiva.
Ele entrou correndo na cozinha e logo em seguida Paula chegou - Olá meus queridos! Nossa! Essa viagem foi uma total perda de tempo! Que coisa!... - respirou fundo - Mas depois eu conto como foi, e então, onde está o bolo que eu pedi?
Ele começou a suar sem saber o que dizer, sabia o quanto ela ficaria decepcionada com ele, antes que fosse falar algo, eu falei primeiro - Esta na geladeira!

Ele me fitou surpreso e confuso, mas continuou em silêncio. Paula pegou o bolo e cortou uma fatia - Deus! Isso esta delicioso! Foi mesmo você que fez amor?
-Foi sim! - respondi no lugar dele - Seu noivo é um ótimo aluno, fez um excelente trabalho. Eu quase não fiz nada, só untei a assadeira! Ele fez tudo sozinho.

Paula sorriu e correu abraçando-o cheia de orgulho, enquanto ele a abraçava e me olhava com espanto enquanto pensava porque eu o ajudei ao invés de denunciá-lo.
______________________________________________________________

Pra vocês verem como eu sofro galerinha!!!... rs

 É gente, depois de muita luta eu consegui! Deletei algumas coisas que estavam atrapalhando e pesando meu jogo, e consegui, mas depois do jogo ter fechado uma vez rs.
Espero que daqui pra frente ele melhore!!! hehehe.

Beijos Jeh

23 comentários:

Felipe disse...

Onde você pegou o cabelo do Júlio eu gostei dele mais não acho.
(é o que ele uso quando conheceu a Marina)

É coloque essa loja de chocolate para baixar eu amei <3 :D

Jessica - Ciana disse...

O cabelo dele é da expansão Pets! ^^)
Já a boina de cozinheiro é só ativar o unlockOutfits on =3

Hahahahaha minha amiga pediu a mesma coisa!
Quando a história acabar eu disponibilizarei a loja e o conjunto de casas onde Júlio e Marina moram ^^)~~ assim não perco a credibilidade de ser única hahahahahahahaha

Abraços!!!

Caroline disse...

Jeh, você é muito má! Como assim, noivos?
Se bem que acho que isso vai ajudar a Marina e o Júlio a se aproximarem sem brigas.
E o militar? To com a impressão que coisa boa não vai ser! Ou...ah, nem vou comentar minha outra ideia!
Xoxo ^^

Simy (Diários The Sims) disse...

Amei a loja de chocolates! Ficou super linda! :)
E depois de galho que a Marina quebrou pro Julio, será que ele ainda vai continuar implicando com ela??
Beijos!

http://diariosthesims.blogspot.com.br/

Guilherme Pokis disse...

Haha... agora deu pra eu ser adivinhão? kkkkk
Eu adivinhei algo que ia acontecer em sua história! Sinal que sei bem seus truques, conheço bem você. Ah, mais agora que ele era noivo de Paula, eu sinceramente não sabia! Mas mesmo assim, agora sei que te conheço bem, uhsaushauhs
Bem, não tem o que falar! Ótimo capítulo. Isso mesmo. ÓTIMO!
Boa sorte com o seu jogo e a história, Jé!

Abraços... No aguardo do próximo capítulo!!!

Marina Tavares disse...

Que mundo símico pequeno HUSHUSHUAHS
Um militar para a Marina u.u
Eu aprovo \o/ haha
Adoreeeei a loja de chocolates, me deu até vontade de comer hahaha
Mas algo me diz que muita coisa ainda vai acontecer nessa história u.u
Adorei Jéh, como sempre s2
Boa sorte com o jogo \o/
Beijos :*

Tulio soares disse...

haha agora a Marina vai ter que se segurar tadinha da Paula não devia ter descoberto que a amiga viu o noivo dela nu.
abraços

Keeh disse...

Jeeh isso aconteceu comigo ++ eu consegui percorri um longo caminho ++ consegui foram horas formatando o pc e instalando TODAS as expansões novamente + a primeira foi a estações pq eu tive que crackear ;s bjoos to amandooo! rsrs'

David Veiga disse...

Poxa, poxa, poxa, ele é noivo dela?! D:
Nossa, que implicâncias desses dois, HUAHSUAHSU
Nossa, ele é chatinho pra pacas, ele querer tudo numa boa, mas ele não.
Gostei da parte dela ter dito que foi ele. :)
---------------------------------------------------
Downs sims 3 parou de funcionar? O.o
E por falar em Downs Sims 3, cá está um tutorial desse erro.

Beijos!

Jessica - Ciana disse...

Pois é eu não sei de onde saiu esse Downs Sims 3... já procurei por tudo aqui e nada....

E o tutorial não abriu não cara rs Abriu meu blog só que deu página não encontrada rs - tem certeza que colocou o link certo? xD

Abraços!

Marina disse...

Aii senhor o (A) Julio é noivo da Paula, (B) ele trabalha no mesmo lugar que a Marina (C) e ainda a Marina mesmo tendo muito ódio dele salvou ele :S isso que é ter um bom coração, não sei com qual dessas alternativas eu fico mais indignada kkk, acho que até algumas coisas vão acontecer depois disso HSUSHUS
Beijos ^^

Marina disse...

Ahh Jeh esqueci de falar se vc quiser eu posso colocar meu sobrenome pra ti indentificar melhor pode ser?

Jessica - Ciana disse...

Oi querida! Hahahaha você criou três opções, mas e agora, qual dela vai escolher? xD

Quanto ao sobrenome, claro, se quiser colocar será muito bom querida!!!

Abraços!!!

Jessica - Ciana disse...

Pois é, mas eu nem formato nada nem desinstalo nada porque já cansei de fazer isso e nunca resolver xD

Que bom que esta amando!!!! Agradeço sua visita! Abraços!!!

Jessica - Ciana disse...

Hehehe pois é, mas eu no lugar dela também teria contado tudo, afinal elas são grandes amigas, e quem confia não teme, conta tudo ^^)

Abraços querido!

Jessica - Ciana disse...

Pois é, muito pequeno!!!! hahahaha!
Hehehe eu também aprovo!!! Aprovaria um pra mim também rsrsrs

Nhaa a loja ficou mesmo linda *-*)

Beijos querida! Obrigada por tudo!

Jessica - Ciana disse...

Hahahahah eu acho que você não me conhece ainda tanto assim em! hehehe
Posso te surpreender a qualquer momento *-*)
xD

Que bom que gostou do capítulo, fico muito feliz!!!
Valeu pela sorte, vou precisar! kkkk'

Abraços!

Jessica - Ciana disse...

Né? Se não fosse a Marina, Júlio estaria encrencadinho rs

Beijos querida!

Jessica - Ciana disse...

Hehehe pois é eu tinha que colocar alguma coisa no caminho né xD
Será mesmo que o militar não é boa pessoa? hahahah

Abraços querida!!!

Aníbal disse...

Caramba! O Julio assinou o atestado de irresponsável! kkkkkkkk' Mas estou preferindo que a Marina fique feliz ao lado do Alan u__u'
Sei lá, não vou muito com a cara do Julio kkkkkkk'

Espero que tudo fique bem, e que esses dois não se matem!

Já estou prevendo eles ficando presos na loja por acidente... Oh Deus! D:

Beijos, Jeh!

Jessica - Ciana disse...

Hahahahaha muito bom muito bom xD
Eu não posso dizer nada, gosto da Marina com os dois rs ~~ Mas como esta não é a história "Dona Flor e seus dois maridos", tenho que eixá-la com apenas um..... ou será que não? hehehehe

Quem sabe mais pra frente surjam ainda mais homens na vida dela hehehe

Abraços querido!

Celestial Clement disse...

Nossa, estou realmente adorando, comecei a ler tem uma hora, e ja estou indo pro episodio 8! meus parabéns :))

Gabriely Lima disse...

posso pegar a image do seu sim e colocar na minha page? coloco créditos