Capitulo 10.

-Muito obrigada Dona Edna por me deixar ficar, não sabe o quanto isso me enche de alegria!!!! - falei empolgada.
-Dona Edna não! - falou ela  - Tia Edna ou então só Edna ok?
-Ok - sorri.
-Depois te mostro onde vai ficar, agora venham, vamos tomar um café gostoso que eu preparei!!! - falou ela.
Todos correram para a mesa inclusive eu. Sentei ao lado de Tiago.
-Porque esta cadeira esta vazia? - perguntei.
-É o lugar do monstro, mas ele nunca come coma  gente. - disse Tiago.
"Monstro"? Aquele nome me arrepiou todinha, quer dizer que se tinha alguém chamado Monstro ali, eu deveria começar a me preocupar?
-E onde ele esta? - perguntei curiosa.
-Ele fica lá no quarto, deitado na cama dele o dia todo, as vezes ele sai, mas não é muito... - disse ele enfiando uma enorme garfada de panqueca na boca.
Fiquei observando aquelas pessoas tão diferentes. Nunca havia visto tantos meninos juntos e tão bem comportados! Não sei qual era o modo de conduta que ela tomava para com eles, mas eram meninos muito organizados e obedientes!
-Venha comigo Brenda, vou mostrar onde você pode ficar.. - disse Edna.
-Tudo bem - sorri levantando-me e seguindo-a.
Subimos as escadas e entramos numa portinha.
-Olha querida, a casa é pequena e apertada, infelizmente você chegou de surpresa e não tenho onde coloca-.a Se importa se você dormir aqui no depósito?
-Imagina tia Edna! Eu me enfio em qualquer cantinho!!! Fique despreocupada que eu me encaixo aqui!
-Eu não me sinto bem em colocar alguém pra dormir num armário de tralhas! Mas no momento é o que temos - disse ela.
-Escute, eu fico muito grata só pelo fato de me ter aceitado aqui! - falei sincera - Por mim eu dormia até no carpete da porta de entrada!
-Ora querida Brenda, você parece uma menina muito gentil. Saiba que pode mesmo ficar o tempo que for necessário!
-E eu mais uma vez fico muito grata!
-Venha, vamos ali no meu quarto - disse ela.
-Aqui, vista estas roupas, devem ser menos apertadas que essa que você esta! Esta fazendo um imenso calor lá fora!!!
-Muito obrigada! Eu estava mesmo abafada com essa calça jeans - falei sorrindo.
-Sim eu pensei mesmo que estivesse! Tome, são roupas simples, mas são de tecidos muito bons!
-E você acha que eu me importo com beleza ou luxo tia? - falei sorrindo - Só o fato de eu ter um lar provisório e roupas que cubram meu corpo eu já me sinto no paraíso!
-Você é mesmo muito divertida! Agora eu preciso descer para limpar a mesa e lavar a louça, fique à vontade! Pode ir pra qualquer parte da casa esta bem?
-Esta bem, você não quer ajuda?
-Não, imagina! Eu adoro esse serviço, e gosto de tudo a minha moda. Então faço sozinha, não se preocupe! Agora vá se divertir um pouco. - sorriu e se retirou.
Ela era mesmo uma mulher gentil! Queria que Felipa estivesse aqui pra ver o tanto de meninos pelo qual estou rodeada.... - pensei rindo comigo mesma.
Desci as escadas e fui bater um papo com meus novos amigos e conhecer os outros meninos.
Mas cheguei na sala e não tinha ninguém!!!!
-Ué, que estranho, não tem nenhuma alma viva aqui! - falei comigo mesma.
Será que estão lá fora?
Saí olhando para todos os lados e não os vi...
-Onde estão esses meninos? Será que estão tentando me pregar uma peça? Vou ver atrás da casa!
Chegando próximo aos fundos da casa, ouvi barulhos de água e muitas risadas.... E quando cheguei...
Santa mãe das enfartadas! - pensei comigo mesma. Eu ia ter um troço ali mesmo!!!! Vendo tantos meninos sem camisa, acho que vou desmaiar!!!!
Eu suava frio, olhava aqueles corpos masculinos cheios de curvinhas e músculos e meu coração disparava, minhas mãos viraram cachoeiras de tanto que suavam! Fique em alfa por um instante, quando ouvi uma voz falando comigo:
-Ei Brenda! Vem nadar com a gente!!!! A água esta uma beleza!!!
Era Ian, com aqueles olhos azuis da cor do céu e aqueles lábios deliciosamente desenhados por Deus....
-Nã-Não, obrigada! - falei quase gaguejando - Eu não estou com tanto calor assim, obrigada!! Acho que vou me sentar ali na casinha, o sol esta muito forte!
Enquanto eu ia chegando até a casinha de madeira, eu ouvia "Nossa, ta uma gracinha com esse shortinho hein!", "Que isso, que avião!", "Fiu fiu!!".... ficava ainda mais corada com esses elogios... Me apressei em subir mais rápido para esconder minha cara lavada totalmente sem jeito.
-Meu Deus que vergonha! Que vergonha!!!! - exclamei enquanto punha a cabeça para dentro da casinha.... Porém quando olhei lá em cima eu quase que me joguei no chão.... Santa mãe!!!!

1 comentários:

Anônimo disse...

Achei o seu blog através do blog de um amigo, estou lendo a história e estou amando!
Eu escrevo "Por trás de Christpher Luther". Meu blog tem ligação com o blog "Por trás de Andrew Baron".

Beijosss
Jessica.
PS: meu nome também é Jessica! Rs