Capitulo 23.

Jéssica apavorada com a ameaça de Marco botou-se a correr dali saindo em disparada.
De repente ouvimos uma grande explosão!
-O que foi isso?!!? - exclamei assustada.
-Não sei! Acho que estão nos atacando!!! - disse Marco preocupado - Rápido, fuja daqui! Você não terá chance se eles me pegarem!!!!
-Mas você é Marco, o sangue puro!!! É indestrutível!!!! - falei desta vez sincera e apavorada.... Aquela situação me deixou como um bebê chorão. Nunca imaginei que alguém fosse atacar a residência de um vampiro tão forte... Quem seria louco o suficiente? Não importava mais, eu estava com medo, muito medo, e estava começando a sentir medo de perder Marco..
-Sim eu sou indestrutível, porém eles sabem que estou vulnerável com você aqui!!!! - falou - Eles viram hoje na hora da briga como estou mudado, e tudo isso graças a você!
-O que?
-Sim Rita.... - pela primeira vez ele me chamou pelo meu verdadeiro nome - Você me fez sentir-me vivo! Coisa que nunca havia sentido antes.... Eu me sinto revigorado ao seu lado e me sinto menos desprezível quando estou contigo... Agora vá! Se algo acontecer a você, não me perdoarei jamais!!!!
-Mas Marco?! - Aquilo tocou fundo meu coraçãozinho... Ele se abriu pra mim e falou aquelas palavras sinceras que pareciam brotar do seu intimo, e chorando, implorei que viesse comigo.... - Vamos fugir juntos!!!!
-SAIA DAQUI AGORA!!!!! - berrou ele - Sozinha você terá mais chances!!!! Agora vá! VÁ!!!!
-Me apavorei... e saí correndo chorando..... Meus planos de fuga haviam dado errado..... Muito errado.. Me apeguei a um vampiro, e quando consigo escapar, deixo ele em risco.... Eu sou uma idiota!
Saí correndo da sala e ao chegar no corredor dei de cara com Jéssica que parecia estar me aguardando...
-Agora sim! - exclamou - Agora você vai pagar pelo que fez! Destruiu minha vida! Destruiu o amor que eu tinha pelo Marco, você foi a causa de todos os meus problemas e agora vai ter um problema em mãos e vai morrer!!!
- Ela me agarrou e começou a me bater.... Não eram tapinhas de mulher, eram socos fortes de uma vampira poderosa...
Marco saiu correndo da sala e deu de frente com Jéssica me agredindo violentamente..... - LARGUE ELA AGORA JÉSSICA!!!!
-Marco?! - espantou-se - Você defende esta fraca como se fosse uma de nós!!!!!
-Ela é muito mais que uma de nós.... Muito mais que você.....
Aquilo foi a gota d'água.... -Você quer que eu a solte? Ótimo... irei soltar.... 
- Mas antes que ela me largasse... Me tomou pela cintura e curvando-me violentamente, mordeu-me e depois me jogou no chão...
-NÃÃÃÃÃÃÃOOOOOO!!!! - explodiu Marco desesperado.... Ele não estava a acreditar naquilo....  - Jéssica eu vou te matar!!!!!!
-Antes que ela pudesse fugir, Marco estava com tanto ódio que a juntou pelos cabelos e começou a bater sua cabeça contra a parede...
-Pare!!!! Pare!!!! Aaaaaahhh!!!!!! - gritava ela em pânico - Socorrooo!!!!!
-Não adianta pedir socorro, eu te avisei que não seria mais uma de nós!!!!
Eu estava jogada no chão, tremia feito vara verde e sentia mil sensações diferentes... Minha barriga estava embrulhando e minha cabeça girando, sentia minha pele ficando fria e formigando, meus olhos queimavam e uma dor insuportável na boca me ocorreu de súbito fazendo crescer presas.... Eu havia me transformado num deles e agora era definitivo...
Marco estava muito bravo, espancou Jéssica até ela não conseguir mais andar, e logo a seguir mordeu seu pescoço....
-Não!!! O que você fez?! O QUE VOCÊ... FEEEEZZ!!!!!!
Ela começou a tremer toda e sombras de morcegos começaram a circula-la enquanto uma luz vermelha dominava seu corpo todo...
-NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!
De repente tudo sumiu e Jéssica caiu de costa no chão, ela estava mudada, sua pele era mais clara e seus olhos eram verdes.....
-O que ....... O que....... Você........ o que.......... - gemia .... ela mau conseguia falar....
-Eu disse que você não seria mais uma de nós e repito... Agora você não é mais uma de nós, é uma reles mortal, uma vadia de vestido ousado e caráter abaixo de zero....
-Marco............. Mar....... Mar...co..... - Jéssica estava sofrendo.... Toda a dor das porradas que ela tomou vieram a tona junto com a volta de seus instintos e fraquezas humanas....
Ele deu passos lentos até ela que tentava se arrastar para longe, e abaixando, olhou nos olhos dela e disse - Eu também disse que ia te matar..... Não disse?.... 
-Não.... Nã...o .... Por. ....... por .... favo....or....... eu..... impl......implooro......
Mas com a raiva que dominava seu coração, Marco apenas grudou no pescoço de Jéssica e apertou, o quebrando....
Jogou ela como um saco de lixo no chão e voltou-se para mim rapidamente..
-Querida..... Minha Delícia.... Minha Rita..... Como você esta se sentindo?
-Nada bem.. - gemi - Esta tudo rodando e minha garganta esta seca....
-Acalme-se... Vou te tirar daqui... Você vai ficar bem....
-Não... - falei com dificuldade - Solte as meninas.... Por favor...
-Você é a prioridade aqui!
-Por favor.... - falei olhando no fundo dos olhos dele.... Ele concordou com a cabeça e correu para o corredor ao lado soltar as meninas.....
-Alguém nos tire daqui!!!! - berrava Denise - Por favor!!!!
De repente um pedaço do teto desmoronou dentro da cela onde estavam, caindo em cima da pobre Amanda...
-AAAAAAAAAAAAAHHHHHHH!!!!!! - gritaram as duas em tremendo pânico - Não!!! Amanda!!! Coitada!!!! Nós vamos morrer aqui!!!!!!! - chorava Denise.
Marco chegou lá rapidamente e abriu a porta  - Rápido, venham!!!!
-Vo-você é aquele ... aquele vampiro mal!!!! - disse Liza.
-Agora não é tempo para apresentações, vocês querem sair ou morrer aqui? - falou ele sério. Todos os três saíram correndo e voltaram para onde eu estava...
-Meu Deus ela foi transformada? - disse Denise assustada.
-Foi... Jéssica a transformou... - explicou - Temos que tira-la daqui imediatamente...
-Mas como? Rita, você consegue ficar de pé? - perguntou Liza.
Fui tentando me levantar fazendo muito esforço, e fiquei tremendo enquanto me apoiava nas paredes - Eu acho que consigo.... - falei.
-Você esta muito fraca!!!! Não vai aguentar andar nem mesmo correr! - disse Denise.
-Sim, temos que leva-la... Agora!!!!! - disse Marco. - Me sigam, eu tenho uma saída...
Marco me carregou enquanto os três corriam em direção de onde eram as salas de dança.
-Aqui não tem saída, é fechado!!! - exclamou Liza.
-Tem sim! a ultima sala é um elevador.... Uma fuga rápida.
Chegando frente a última porta, Marco me colocou no chão e abriu a porta para nós - Rápido, entrem logo!!!
Já no elevador, Marco disse - Vocês vão dar num corredor estreito, tem uma passagem oculta na parede no final do corredor..... Vão, saiam o mais rápido daqui me entenderam??
Todas concordamos com a cabeça, e a porta foi se fechando.....
-Nunca vou me esquecer de você Rita - disse Marco num segundo em que a porta de fechou....
Na hora me arrependi de tudo o que fiz... Desde quando fugi de casa.... Se eu não tivesse fugido, nada disso teria acontecido! Mas olhando ao meu lado, duas grandes amigas, logo me vem a dúvida se no meu destino isso estava escrito... Se eu já ia fugir de casa desde o início, e iria parar aqui, sofrer as consequência de uma fuga idiota e salvar duas vidas inocentes....
A porta se abriu.. Estávamos numa sala bem escura...
-Vamos meninas.... - disse Denise saindo primeiro. Ambas me ajudaram a sair do elevador e logo ficamos ali procurando a saída....
-Onde será que esta essa passagem oculta? Não estou vendo...
-É por isso que é oculta Liza ... - disse Denise.
-Vocês sentem essa brisa? - falei - Vem dali! - apontei um canto.
Elas apalparam a parede e uma pequena maçaneta estava escondida nas pedras - Achamos!!! Vamos embora!!!
-Vão .. eu não estou me sentindo bem - falei meio tonta.
-Não vamos te deixar aqui de jeito nenhum!!!! - exclamou Denise.
-Vocês não entendem? Eu virei um vampiro! E quando a sede chegar, eu não saberei controlar isso... e vocês serão as vítimas.... Por favor vão embora!
-Não vamos te deixar mesmo! - disse Liza.
-VÃO AGORA!!!!! - gritei mostrando os dentes e com um ar de raiva.... Algo que não vinha de mim e sim desse meu novo instinto...
elas se assustaram e saíram correndo me deixando lá....
-Não podemos deixar ela Denise... Ela nos salvou...
-Eu sei.. É por isso que vamos nos esconder no mato e esperar até que tudo se acalme e então veremos o que iremos fazer com ela...
-Olha! - apontou para a entrada do esconderijo que ficava ao lado da saída secreta - Rápido se abaixa!
Uma mulher e mais três homens bombardeavam a frente do lugar..... Era Rud, ou Cleo... Sei lá...
-HAHAHAHAHAHA!!!! - ria Cleo maleficamente enquanto via tudo explodir e pegar fogo - Vamos entrar!!!
Entram atirando em tudo, destruindo tudo o que tinha pela frente.....
Mataram aquela mulher estranha que ficava vigiando a cela....
E chegaram onde Marco estava, à espera deles...
-Enfim sós - sorriu Cleo.
-Vocês? - exclamou ele confuso - Quem são vocês? Vocês não são o clã de Preston! Achei que fosse ele que estava invadindo...
-Acabem com ele! - ordenou.
-É hoje que eu pago meu débito com o mundo..... - disse Marco se armando...
Os homens começaram a atirar a ponto que ele ia correndo em direção a eles....
-Ele esta vindo!!!!! - berrou um deles.
-Não parem de atirar!! Atirem mais!!!
-Eu vou matar todos vocês!!!! - gritava Marco.
-Eu acho que não... - disse Cleo - Essas balas são especiais.... Elas contem sangue de homem morto.... (momento sobrenatural rs)
Então Marco começou a sentir um formigamento que o foi enfraquecendo até que caiu....
-Sabia que ele não aguentaria... - disse Cleo se aproximando de Marco enquanto dava a ordem de levar o vampirão para o carro, muito bem amarrado..
Enquanto isso, eu estava fazendo muita força para me manter acordada, mas não estava dando muito certo...
-Droga... Estou com tanto frio......
Eu olhei pros lados e via tudo escuro... Cercada por paredes espessas... As pernas bambas... - Não vou aguentar...... não vou.....
Cleo viu a última porta do corredor aberta e logo sacou - Ele estava ajudando a garota a fugir!!!!! - exclamou correndo até a porta.
Entrou no elevador, e quando as portas se abriram já no andar de cima, ela saiu suspeitando de que pudessem haver mais vampiros ali aguardando sua chegada..
-Mais veja só o que eu achei...! - disse olhando pro chão depois de ver que o local estava vazio... Bom, quase vazio..... - Desta vez você não escapa queridinha...

0 comentários: