Capitulo 17.

Olhei para trás e me deparei com uma figura sinistra de olhos brilhantes....
Nunca senti tanto medo em toda a minha vida, porque será que essas coisas só acontecem comigo?
Depois disso não vi mais nada. Não deu tempo de gritar, não deu tempo de correr, não deu tempo de nada, apaguei....
Acordei numa cela escura e repleta de camas....
-Am ... O-oque? Onde estou? Aii minha cabeça...! Onde estou????
Logo me lembrei daquele monstro, se eu tivesse acordado lá naquela casa velha, juraria que fora apenas um terrível pesadelo, mas não... Acordei num lugar completamente diferente. Lá estava eu, mais uma vez presa, raptada ou sei lá o que, e agora sozinha ....
-Alguém me tira daqui!!! Me deixem sair!!!!! Aaaaaaaaahhh!!!!!! - berrava com toda a minha força. Quem sabe chegava alguém ali pra me bater por gritar muito, e entrasse na cela, eu poderia tentar fugir....
Mas ao contrário disso, apareceu mesmo alguém, mas eram três meninas, todas vestidas iguais, e uma mulher com cara de má estava colocando elas na mesma cela que eu.
-Aii eu tô com fome! - dizia uma delas.
-Foi horrível! Ele era gordo e fedia .... meu Deus quando isso vai acabar!!! - reclamava a outra.
-Ainda bem que o meu estava totalmente bêbado e dormiu assim quem terminou.... - falou uma outra.
-Foi tão horrível!!!!! - repetia uma delas.
-Ta a gente já ouviu que foi horrível, para de ficar reclamando, sabe o que acontece né? - disse a outra.
Fiquei a observa-las, todas ali falando sobre algo que pareciam ter feito juntas, nem notando minha presença.
De repente uma delas olha para mim e diz - Ué? Agora vão usar meninos também?
-Não sou menino! - falei - Me chamo.....
-Se chama? - disse a outra.
-Me chamo Rita. - falei. Eu já tinha decidido, não queria mais ser quem eu não era....
-Oi! - disse uma delas - Eu me chamo Liza! A ruiva é a Denise e a mau humorada ali é Amanda.
-Oi - falei tentando dar um sorrisinho simpático, porém estava com medo demais pra tentar sentir outra emoção que não fosse medo.
Antes que pudéssemos prosseguir com as apresentações e perguntas, a mulher estranha do lado de fora da cela disse - Ei você do cabelo amarelo! O patrão quer te ver!
-Boa sorte! - disse Amanda num tom irônico.
Não dei muita atenção, e fui levada até a sala do tal patrão.
Antes que a mulher batesse na porta pra avisar que estávamos ali, alguém disse lá de dentro - Entre....
Um imenso arrepio tomou conta do meu corpo e um friozinho na barriga me ocorreu de súbito.
Ao entrar, a mulher ficou lá fora. A sala era vermelha e um pouco escura, mas consegui ver bem quem estava lá.
-Seja bem vinda ao meu condomínio de luxo! - disse um homem sentado numa poltrona - Espero que tenha apreciado sua suíte. - riu, logo olhou para o lado e apontando com os olhos disse - Acho que já conhece minha comparsa Jessica.
-Oi lindinha! Sabia que o seu cheirinho é uma delícia? - disse Jéssica.
Me arrepiei por inteira. Eles eram assustadores!!!! Pareciam gente mas não agiam como gente. Tinham olhos brilhantes feito pedras preciosas, e presas..... Seriam vampiros? Mas vampiros não existem!
-Vocês ..... Vocês vão me comer??? - falei aterrorizada. Suor escorria pela minha nuca e eu já me sentia como um peru recheado pronto pra ceia de natal.
-Hahahahahaha!!!! - Riram os dois juntos - Porque faríamos isso? Somos seres pacíficos, não comemos pessoas.... Não somos canibais, eles são nossos inimigos.
Então ele me olhou nos olhos e se levantou, aproximando-se  de mim e me deixando paralisada de uma certa forma, e enquanto acariciava meu rosto, falou -Você estava em uma de minhas propriedades delícia, e agora como pagamento, vai trabalhar pra mim....
Eu não conseguia nem falar, parecia que ele havia me imobilizado por completo!!! Sempre vi em livros e filmes muitas coisas sobre vampiros, e sei que eles podem ter controle sobre suas presas na hora do ataque.... Eles me assustavam mais do que tudo, eu rezava pra que aquilo fosse apenas um sonho mas não era.... Era real, e Paulo não iria estar ali pra me salvar como tinha dito.... Agora eu estava sozinha, prestes a trabalhar para um vampiro que a pouco achava que nem existiam.....

0 comentários: