Capitulo 16.

Deixei Paulo para trás e fui em busca de não sei o que..... Apenas queria mostrar a ele que eu consigo me virar sozinha! Mas mostrar como ... Se ele nem vai estar perto pra ver ... =/
Então eu andei .... Andei muito ..... Andei muito mesmo!
Até que muito cansada, resolvi parar pra respirar..... Quando....
-O que é aquilo? - falei para mim mesma....
Era uma grande placa gigante, parecia uma enorme relógio ....
-Meio dia? São meio dia? Ha! E o Paulo queria passar a noite naquele lugar! Quer dizer, passaríamos o dia inteiro lá.... Mofando!
Eu acho que caminhei muito, estava muito longe de lá onde Paulo estava, e não queria voltar, pelo menos parte de mim não queria...
-Melhor continuar! - falei comigo - Não vale descansar, eles ainda podem estar atrás de você....
Acabei avistando o que parecia ser um telhado, e onde tem telhado, pode ter uma casa, e onde há casa, há gente!!!!
-Quem sabe ali não more uma família humilde que me ajude? - Saí correndo quase tropeçando e fui direto em direção ao telhado.
-Nossa, que lugar horrível! Aqui fede.... Como alguém pode morar aqui? - pensei.
-Olá!!! Tem alguém em casa??? - chamei.... Ninguém respondeu.
-Olááááá!!!!! - chamei mais alto e nada. - Acho que vou entrar...
Caminhei com dificuldade devido a grande quantidade de mato que tinha ali, até que consegui chegar na porta.
-Oi!! Tem alguém ai? - perguntei.... Mas o silêncio prosseguiu.
-Acho que ninguém vai se importar se eu entrar aqui....
E entrei mesmo.... A casa fedia, era velha e tudo estava enferrujado. Havia um urinol na parede, ao lado de um tipo de lareira de ferro velho e um sofá de pedra... Ou metal, não sei dizer, estava tudo muito sujo.
-Será que esse bagulho acende? - tentei. Cutuquei as madeiras, mas nada acendia, só saia poeira.
-O que eu estava esperando cutucando isso... sua burra - falei comigo mesma... Era o que eu mais fazia, falava comigo mesma... - Me sinto tão cansada, acho que estou andando desde as nove da manhã, eu sei lá!
Resolvi dar uma boa cochilada por ali mesmo.
Me acomodei naquele monte de sujeira que tinha um formato agradável de poltrona e cerrei os olhos, embalando num sono pesado feito pedra...

Anoiteceu.....

Eu estava totalmente apagada.....
Sonhara que achei minha família, meus pais eram lindos, tinham olhos castanhos como os meus e os cabelos também eram iguais, usavam roupas brilhantes e tinham asas, o que me deixava feliz porém confusa.....
No sonho eles me levavam para passear, e andávamos de mãos dadas e vivíamos felizes..... Não queria acordar.... Porém, acabei despertando no momento em que ouvi um barulho lá fora....
-Ai Jesus, o que foi isso? - perguntei a mim - Será que eu fico aqui ou saio correndo feito louca?
Resolvi ficar, de um modo ou de outro não havia escapatória, minhas perninhas trêmulas e minha mente maluca já imaginaram mil coisas e eu mau conseguia me mexer....
-Vamos Rita, você precisa se mexer, não deve ser nada! Olhe pela janela!!!!
Até que foi uma boa ideia... Resolvi espreitar tudo olhando pela janela...
-Viu?! - falei para mim mesma .... - Não tem nada lá fora!!! É só uma grande e velha árvore rangendo....
Minha mente ficou mais calma e meu coração parou de bater tão rapidamente e voltou ao seu estado normal....
-Que mente a minha! que imaginação!!!! - falei..... - Não tem nada aqui..... Mas..... Eu sinto... Estou sentindo um .... certo .... calafrio .... O.o

0 comentários: