(◡‿◡✿) Capítulo 11.


Helena entrou em casa, e ao fechar a porta, encostou-se nela e deu um longo suspiro de felicidade - Que homem! - pensava ela. Jamais teve em mente que voltaria a conhecer outro homem depois que Carlos a deixou, pensava que não era suficientemente boa pra mais ninguém, e que qualquer outro iria acabar fazendo o mesmo com ela, mais cedo ou mais tarde. As desventuras do casamento haviam deixado grandes cicatrizes que ela tinha medo até de tentar curá-las pensando que iria acabar se machucando mais ainda, havia decidido que não iria amar nunca mais....
-Porque ele me faz sentir isso? - pensava ela. Mesmo tendo prometido para si não se envolver com mais ninguém, Luiz Fernando havia tocado seu coração de tal forma que nem ela conseguia resistir em suspirar por ele - Quem sabe ele seja diferente.... - ela pensou - Talvez devesse dar uma chance a ele. Mas e se ele não quiser nada comigo? Será outra decepção na minha vida... Não posso me entregar a alguém que não quer nada comigo, sofrerei em dobro por essa rejeição, não vou suportar isso... não vou...
Eulália a viu encostada na porta e seu semblante sério mostrava que ela estava pensando alguma besteira - Minha filha, e então, como foi o almoço com o doutor Fernando?
-Foi bom mamãe, o restaurante era lindo e a comida, nossa! Muito boa! Eu adorei almoçar com ele.
-Vamos lá, pode dizer pra sua mãe aqui que você achou ele mais do que uma boa companhia para um almoço!
-Mamãe, por favor né! Eu posso dizer que ele é agradável e muito.... muito.... elegante!
Eulália torceu o nariz. Ela sabia que a filha não cederia tão cedo para um novo relacionamento, mas adorava Luiz Fernando, o tinha como um filho, e gostaria muito que os dois ficassem juntos - Só espero que você não deixe um homem raro como ele, escapar das suas mãos. Ele não o Carlos e nunca será.
Helena não gostou do comentário. Sua mãe sempre queria mostrar que os outros homens não eram como Carlos, que mania irritante de tentar convencê-la de que ainda havia esperanças no amor, pensava ela.
- Mãe, porque sempre que conheço alguém a senhora tenta falar do Carlos e de como são diferentes? Eu não preciso estar lembrando do quanto ele era um tolo e do quanto me fez sofrer. Se os outros são diferentes eu não ligo, uma hora ou outra acabam sempre mudando como Carlos mudou. Ele já foi romântico e doce, e depois virou um idiota. Não duvido nada de que qualquer um possa fazer o mesmo comigo.
Eulália quis contestar, mas Helena não deixou - Vou subir pro quarto e tirar esse vestido apertado de Marcela. Com licença - chateada, deu as costas para ela e a deixou sozinha na sala.

___________________________________________________________________________________________
Luiz Fernando estava em seu escritório revisando certos pontos do caso, quando lembrou de ligar para o amigo de Marcela. Pegou seu celular e digitou os números - Alô? Eu procuro Luiz Felipe, ele se encontra?
-É ele mesmo, quem esta falando?
-Meu nome é Luiz Fernando e eu sou o advogado da sua amiga Marcela.
Quando Luizinho ouviu tais palavras na mesma frase, até sentiu-se tonto. Será que havia acontecido algo com ela? Será que realmente houve algo por causa do incidente com o balão? Ele ficou em silêncio, respirou fundo e então perguntou - Aconteceu alguma coisa com ela?
-Ela esta sendo acusada de uso proibido de patrimônio público, um balão foi encontrado fora do seu local de pouso e com a carteira de estudante dela. Ela é a principal suspeita, falei com ela hoje, e ela citou você, disse que estavam juntos.
Luizinho ferveu de ódio, ele sabia que aquela travessura daria merda. Não acreditava que Marcela pudesse o envolver nessa maluquice, com certeza ela estava zangada por ele ter sido rude com ela na noite do incidente, e agora estava querendo que ele pagasse o preço junto com ela.
Luiz Fernando continuou - eu preciso falar com você, podemos marcar no meu escritório, hoje, as seis. Caso não aceite de boa vontade, terei que indiciá-lo por meio da justiça para que compareça a audiência como suspeito e cúmplice da vítima.
Luizinho queria esganar Marcela naquele exato momento... Que reputação ele teria na faculdade se soubessem que estava sendo indiciado pela justiça? - Não, não há a necessidade, eu estarei ai hoje, as seis.
-Obrigado, agradeço sua cooperação. - ele deu o endereço de seu escritório e desligou.
-Como ela pôde fazer isso comigo? Preciso dar um jeito de me livrar dessa cilada! Não, eu não vou pra cadeia por culpa daquela maluca! Eu fui uma vítima! Não tenho absolutamente nada com isso.

4 comentários:

Layla disse...

Estou torcendo pra que o Luiz Fernando e a Helena fiquem juntos.O Luizinho tá meio vingativo né ?

Juliana Estefane disse...

Acho que Helena deveria esquecer um pouco do sofrimento que passou no passado e da uma chance para o Luiz, quem sabe dessa vez não da certo?! Afinal não custa tentar.
E quanto a Luizinho ele deveria esta preocupado em ajudar a Marcela e não se preocupar com a reputação dele na faculdade! Afinal Marcela e ou não e a amiga dele?!

Ótimo capítulo... Beijos Querida. :)

Jessica - Ciana disse...

luizinho ta meio louco kkkkk

obrigada pela visitinha querida, beijos!

Jessica - Ciana disse...

Belas palavras Juliana, as não é tão facil fazer quando se tem uma ferida tão grande no peito =/
Mas vamos torcer pra ela conseguir!!!

Beijao!