(◡‿◡✿) Capítulo 7.

-Mãe... Posso falar com você? - disse Marcela, que tinha ido até o quarto de Helena, para pedir desculpas pela grossa maneira como havia descontado sua raiva nela.
Um grande silêncio se fez... - Por favor mãe, me responde... - dizia ela, com medo de ter ferido tanto os sentimentos de sua mãe, a ponto dela cometer outra loucura - Mãe? É sério.... me perdoa. Eu não quis dizer  aquelas coisas horríveis... Eu estava com muita raiva de mim mesma e do Luizinho e acabei descontando na senhora... Por favor me desculpa...
Helena estava muito triste... Jamais imaginou ver a filha que tanto amava alterando o tom pra falar com ela daquela maneira... Nem mesmo ela nunca havia tratado Marcela daquela forma, não sabia de onde tinha vindo aquela grosseria, mas com certeza não tinha sido ela quem havia ensinado aquilo... Ela estava jogada na cama, pensando, vendo sua vida passando como um filme. Sempre que se sentia assim, via todas as coisas ruins que Carlos fazia pra ela, desde uma rejeição de um bom dia na manhã antes de ir pro trabalho, até suas recusas de carinho na cama... Helena sofria calada, por todas as vezes que foi negada ao amor de Carlos.
-Mãe! Estou ficando preocupada! Por favor, me responda ao menos se você esta bem, se ta viva ai dentro! Não me faça tentar quebrar essa porta!!!! - exclamou ela, começando a se preocupar com o silêncio.
-Eu estou aqui - respondeu Helena, contra sua vontade - não precisa se preocupar, eu não vou tentar cometer nenhum tipo de suicídio... Já aprendi essa lição da maneira mais dolorosa possível. Agora, se não for pedir demais, por favor, me deixe sozinha, eu não quero conversar com ninguém agora.
Marcela entendeu que sua mãe estava sofrendo, de fato suas palavras haviam sido muito mais fortes do que imaginava... Sabia que não teria outra alternativa a não ser deixar ela em paz... Então decidiu ir pintar alguma coisa pra esfriar a cabeça.
Mais tarde, depois da crise passada, Helena se olhava no espelho tentando entender por que não tinha sido boa o suficiente pra agradar o ex-marido... Porque ele teve que procurar aventurar-se nos braços de uma qualquer quando ela estava ali do seu lado, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza pra lhe proporcionar tudo o que podia? Ela não conseguia compreender porque o amor não a escolhia verdadeiramente - De fato eu nunca vou amar outra vez - dizia a si mesma - O amor não existe... Ele é uma faxada pra esconder traições e coisas erradas que as pessoas gostam de fazer pelas nossas costas.
Respirou fundo então, e vestiu um pijama, mas como estava totalmente sem sono, foi pra sala ler um jornal.
-Notícias tediantes sempre me dão sono - dizia a si mesma abrindo o jornal. De repente, frisou uma manchete logo na primeira página.
-Não... não é possível! - pensou em chamar Marcela pra tentar entender o que seu nome fazia no jornal e ainda sendo rotulada suspeita de um crime, mas a campainha tocou antes que ela pudesse chegar até a escada.
-Mas quem será uma hora dessas? - era três da manhã, quem em sã consciência tocaria a campainha as três da manhã?
Ao abrir a porta, quase caiu pra trás - Boa noite senhora, desculpe incomodar, estou procurando Marcela Pedroso Flanco.
Helena gaguejou.... Não queria dizer que sua filha estava lá, mas não poderia mentir para um policial. Sem saber o que fazer, ficou paralisada frente a ele, apenas olhando-o, muda.
-Senhora? A senhora me ouviu? A senhora é o que de Marcela Pedroso Flanco?
-Eu.... eu.... - respirou fundo - eu sou a mãe dela, senhor policial, o que minha filha fez?
-Ela esta sendo acusada de ter tomado posse de um patrimônio público proibido. Preciso levá-la a delegacia imediatamente.
Helena queria fechar a porta na cara dele e trancá-la a sete chaves, mas por ironia do destino, Marcela descia para ir beber água, quando viu sua mãe fora de casa e resolveu ver o que estava acontecendo.
-Filha?! - exclamou num susto, vendo-a surgir na porta.
-Você é Marcela Pedroso Flanco? - questionou o policial
-Sou sim, o que esta havendo?
-A senhorita esta presa por suspeito de uso inadequado de um bem da cidade.
-Como é?? - assustou-se.
-Minha filha - disse Helena - por favor, me diga que isso é mentira! Por favor, diga pra mim que você não fez uma loucura destas!
Marcela estremeceu... Em seu íntimo, seu coração estava tão acelerado que quase dava-se pra ouvi-lo. Ela não estava acreditando que realmente aquilo estava acontecendo. Como encarar sua mãe dizer que era verdade? Ela, presa? Isso nem parecia algo real... Tais palavras não combinavam nada com sua personalidade. Pelo silêncio, Helena logo entendeu que era verdade, uma verdade dura e cruel de se aceitar. 
O policial se prontificou em tomá-la pelo braço e levá-la para o carro - eu não vou utilizar algemas, vamos.
-Não, por favor seu moço! Por favor, eu não fiz nada demais!!! - implorou Marcela.
-Veja o estado de sua mãe - disse ele - Não torne a sua situação mas difícil. Vamos logo.
-Ah meu Deus, minha nossa senhora, por favor!!!! Não leve ela, ô meu pai do céu! - Helena entrou em desespero - Filha! Minha filha!! Ah meu Deus!!!!



______________________________________________________________________________________________

Éééééé meus queridos leitores!!!! Me desculpem pela demora, mas eu tinha visita em casa e não usei o pc nesses dias (não o tempo que necessito pra fazer um capítulo rs)  Bem, espero que estejam gostando, e gostaria de avisar desde já, que talvez minha mãe retire a internet de casa, e isso pode dificultar um pouco a postagem dos capítulos. Trarei mais notícias em breve, beijinhos a todos!

8 comentários:

Lalilas disse...

Ô meu santo! Maldita hora que dona Marcelita foi inventar de subir em um balão, pelamor. Mas sei que ela é forte e vai passar por cima disso. Ou pelo menos espero.

Demerara Girl disse...

Oi, Jessica!! Eu sou relativamente nova na plataforma do Blogger, mas já conhecia o seu tumblr e fiquei feliz em saber que você voltou a publicar!
Bem vinda de volta e parabéns pelo trabalho!!

Cássia disse...

Ohhhhhhh meus deuses! O que é mais injusto é só a Marcela ser indiciada. Acho que o Luizinho também devia prestar esclarecimentos. E a vô dela quando descobrir? Como será que vai reagir? Acho que um pai ausente deveria aparecer e pagar a fiança dela.

xoxo

Jessica - Ciana disse...

É isso ai Lalilas, pensamento positivo! hehehehe

Jessica - Ciana disse...

Oi Demerara! É sempre maravilhoso ter novas leitoras! Que legal, você já conhecia meu tumblr *3*)~~
Seja bem vinda e agradeço as boas vindas também hehehe ~~ Abração!

Jessica - Ciana disse...

Será que ela vai ser dada culpada? Será que vai ser presa?? vixe '-')
Será que o Luizinho vai entrar nisso tudo, logo ele que estava com tanto medo?
E será que um certo pai ausente virá? huhuheuheuehueh
Você tem boas convicções *-*)

Abração!

Juliana Estefane disse...

OMG espero que Marcela fique bem!!
Adorei o capítulo!

Beijos Flor
http://mallusims3.blogspot.com.br/

Jessica - Ciana disse...

Obrigada querida!!!! Quer bom que adorou \O/

Abraçãooo *-*)