(◡‿◡✿) Capítulo 12.


Luizinho decidiu que ele não iria pra cadeia por conta desse mal entendido. E fez o que talvez todo homem desesperado faria. Começou a planejar como escaparia ileso dessa - Preciso ter uma aparência muito séria e comportada, a primeira impressão conta muito, e se eu parecer um cara culto e trabalhador, ele não pensará que um cara como eu faria uma loucura como essa. Então, com uma dor imensa no coração e um ódio frenético, ele cortou seu amado cabelo, o qual levara seis anos para ficar daquele jeito, que ele tanto gostava - você me paga Marcela.... Sua filha da mãe.... - pensava ele enquanto cortava o cabelo...
Vestiu sua melhor roupa, estava até parecendo um aluno de direito - Doeu fundo, mas é por uma causa nobre - disse ele para seu reflexo no espelho - se eu não sair dessa, Marcela vai se ver comigo, aquela pilantra!
Bem vestido e bem perfumado, de barba feita e roupa elegante, ele pegou o endereço do escritório que tinha anotado num pedaço de papel, colocou no bolso da calça e seguiu para o encontro que seria dali quarenta minutos.
Chegando lá, a secretária o anunciou e então avisou-o para que entrasse.
-Boa tarde senhor Felipe - disse ele, sentado em sua cadeira.
-Boa tarde - respondeu Luizinho, tentando parecer um cara refinado.
-Sente-se, por favor - Ele guiou o rapaz até uma de suas poltronas e sentou-se na outra ao lado - Antes de começarmos, quero que tenha plena ciência de que esta conversa esta sendo gravada. Bem, eu preciso que me dê todos os detalhes do que houve naquele dia. - ele não iria dizer absolutamente nada do que Marcela disse, pois assim saberia se eles estavam dizendo a verdade, caso ele contasse a mesma história que ela.
Luizinho engoliu seco, ele queria sair daquela sala correndo, mas como não podia, começou a bolar em sua mente uma história muito bem feita. Sabia como os advogados eram porque tinha um amigo que estava estudando direito. Ele precisava dizer coisas que não o incriminassem, mas também não queria que Marcela fosse presa... Não por ela, mas por Helena, pois ele não queria vê-la sofrendo com uma filha imatura atrás das grades.
- Bem doutor, tudo aconteceu muito rápido. Estávamos no parque, ela tinha insistido para que entrássemos no local depois que todos fossem embora, ela queria aventurar-se, mas eu avisei que era errado. Mesmo assim ela foi, e eu não tive escolha a não ser ir junto para que ela não fizesse nenhuma besteira. Mas quando a alcancei, ela já estava dentro do balão, e ele de repente começou a voar. Deve ter sido o vento forte ou algum cabo poderia estar solto, eu não sei. Estava longe demais do balão pra ver o que o fez voar - mentiu.
-Ou ele esta dizendo a verdade, ou teve muita sorte em inventar algo tão parecido quanto ela - pensou Luiz Fernando, que gravava toda a conversa para depois analisar e ouvir com calma repetidas vezes e tirar suas conclusões - Bem - disse ele - Parece que vocês dois são inocentes mesmo.
Luizinho suspirou aliviado, e até relaxou na poltrona. Fernando analisava suas reações, e continuou - Mesmo você tendo vindo aqui, terei que convocá-lo para a audiência de Marcela que será nesta segunda-feira. Como amigo e testemunha da cena do acidente, precisarei que esteja presente.
Ele queria morrer.... Odiaria este dia para sempre - É claro, estarei lá para ajudar minha grande amiga - fingiu com um falso sorriso. Os dois deram as mãos despedindo-se e ele foi embora a passos largos sem olhar pra trás.
-Esse daí tem culpa no cartório.... - disse Fernando para si mesmo - ele estava muito tenso, apertou minha mão com muita força o que indica nervosismo, sorriu falsamente e ainda por cima, julgou-a imatura em sua história mas depois concordou em ajudá-la como se ela fosse a vítima. Preciso investigar isso mais a fundo.
Luizinho estava com as mãos suando frio, com cara de quem roubou e não tinha onde esconder.... E de tão nervoso, teve uma estúpida ideia....
-Olá, a que hora é o horário de visita?
-Desculpe, acaba agora as sete - disse a policial.
-Por favor, eu preciso ver minha amiga. Ela esta aqui e eu preciso vê-la. Não vou demorar nem cinco minutos, e faltam dez para as sete, por favor, quebra esse galho pra mim - implorou.
-Eu não sei se devo fazer isso senhor meu superior já encerrou com todos que vieram visitar.

-Olha, isso é muito importante pra mim! Eu preciso vê-la, eu a amo!!! - mentiu.
A policial ficou comovida com aquela atitude.. "o amor juvenil" ela pensou - Esta bem, mas você só tem cinco minutos, esta bem? Nada mais que cinco minutos!!!
-É o suficiente pra eu poder abraçá-la e mostrar o meu carinho! - mentiu novamente.
A policial permitiu que ele entrasse e o guiou até a sala de visitas.

Logo, Marcela foi levada lá, e mal acreditou no que seus olhos estavam vendo - Luizinho!!!!! - exclamou toda feliz - Não acredito que você veio me ver!
Ele zangou-se - como você pôde ser tão estúpida, me diz?!
-O que, como assim?
-O tal advogado me ligou e me encheu de perguntas! Você é uma idiota, sabia? Eu quase fiquei encrencado por sua culpa!
Ela espantou-se - Fale baixo! - pediu - Eu não sabia o que dizer, me perdoa! Eu estava com medo e louca pra sair daqui!
-Ah, claro! E jogou a bola suja para as minhas costas! Eu disse que era má ideia entrar naquele balão!
-Luizinho se acalma! Eu não falei que você participou de nada! Eu disse que você ficou bem longe e que não se envolveu... - ela abaixou a cabeça - eu disse que eu era a única culpada...
Por um momento a raiva dele passou... - você... pegou toda a culpa, pra me livrar?
-Sim... desde o início a culpa foi minha. Você disse pra eu não ir e eu fui. Te provoquei. Fiz burrada. A culpa não foi sua. Eu devo apodrecer aqui, e não você. - tentou se fazer de vítima para ele ter pena dela.
Ele ficou tocado com aquelas palavras, sempre foram melhores amigos, mas nunca chegou a pensar que ela se sacrificaria por ele. Num ato de amizade, ele a abraçou - me desculpe. Eu estava exaltado. Você não devia ter feito isso. Mas eu não quero ir preso, mas também não quero te ver atrás das grades.
Os olhos dela brilharam enquanto seu coração acelerava. "Ele estava mesmo pensando em mim!" - ela pensava.

Mas ele cortou logo a alegria dela dizendo - você é irresponsável demais e sua mãe não merece sofrer vendo você nessa situação. Ela já sofreu demais.
Na hora, ela o empurrou - pensei que você estava preocupado comigo, e não com minha mãe!
Ele irritou-se - Você só pensa em si mesma, não é? Não pensou que me meteria em encrenca no dia do balão, e muito menos em como sua família sofreria vendo você aqui! Você é uma egoísta!
-Egoísta??? - ela não acreditava em tais palavras - Eu aqui me ferrando e escondendo você do jogo e eu sou egoísta? Ora muito obrigada!
Ele repensou no que disse... Se a deixasse irritada, ela poderia mentir e inventar que ele provocou o acidente e ele estaria perdido. Mudou seu comportamento e falou mais suavemente - olha... me desculpa. Eu tô muito confuso com tudo isso que ta acontecendo. Você é uma garota incrível, mas precisa pensar mais na sua família. Você é forte, vai sair dessa fácil. E o advogado pareceu ser um cara de confiança.
Ele aproximou para abraçá-la novamente e disse - vai ficar tudo bem. Eu estou do seu lado e vou dizer que foi tudo um acidente. Vamos achar um jeito de te tirar daqui.

8 comentários:

Layla disse...

Adorei o capítulo.O Luizinho é mau rsrs coitadinha da Marcella,sendo usada desse jeito.

Eu tenho um blog com histórias no the sims 3 e queria fazer uma parceria
Meu blog :
laylathesims3.blogspot.com

Lalilas disse...

Adorei este capítulo. Muito bem pensadas e descritas as ações dos personagens.
Luizinho está se revelando cada vez mais, estou adorando isso, porém também estou o achando um grande sacana. ksjdbfjdsb
Só tenho pena da Marcela por estar acreditando no mesmo, acredito que no futuro este cara vai ser capaz de qualquer coisa para se ver livre de culpa, ainda assim espero que não seja tão vingativo e acabe se preocupando mais com sua melhor amiga.

Enfim, ansiosa para o próximo. =3

Cássia disse...

Ia dizer que adorei o capítulo, mas tô com raiva demais do Luizinho pra isso.
Homens são todos iguais! Cafajestes e egoístas! Concordo com a Helena nesse ponto.
Luizinho, você me decepcionou u.u Quem é mesmo egoísta, hein? O Luiz Felipe ou a Marcela? run'
espero que o advogado delícia seja a exceção a essa regra.
xoxo

Jessica - Ciana disse...

Opa claro querida!!!
Coloque-me la nos seus links q eu vou te colocar aqui nos meus!

Beijão!

Jessica - Ciana disse...

olha querida, fui postar um comentário no seu blog, mas o template deve estar com erro porque ele manda colocar as letras d segurança, mas fica incompleto, a barra onde digita as letras não aparece, nem o botão publicar.

Beijos!

Jessica - Ciana disse...

Pois é, esse Luizinho, será q ele realmente é mau ou só esta nervoso e desesperado???

heheheh abraços querida!

Jessica - Ciana disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk Luizinho se revelando e deixando todo mundo louco de raiva kkkk

Será que o advogado delícia também esconde algo? rs

Beijoos

Layla disse...

ok obrigada